Websérie produzida no Brasil quer popularizar criptomoedas e blockchain

Crédito: Divulgação

Blockchain e criptomoedas são, sejamos realistas, temas distantes do público em geral. Um estudo mostrou que apenas 6% dos internautas do Brasil das classes A, B e C investem em criptomoedas, apesar de 75% ter afirmado que já ouviu falar no assunto.

É justamente para explicar o que é e como funciona o mundo da criptoeconomia que surgiu o projeto Futuro Descentralizado. Trata-se de uma websérie independente que vai explicar como o blockchain e as criptomoedas estão sendo usados no mundo e as possibilidades dessa tecnologia.

De acordo com Edson Beaux, um dos criadores do projeto, existem “poucos materiais de alta qualidade audiovisual falando sobre criptomoedas”. Os poucos que estão disponíveis, explica ele, são tão técnicos que acabam afastando um público leigo. É justamente essa lacuna que Futuro Descentralizado pretende preencher.

O primeiro episódio já está no ar e explica conceitos básicos a respeito de blockchain, Bitcoin e criptomoedas de uma maneira geral. É uma introdução ao assunto, um primeiro passo para quem deseja se informar a respeito dessas tecnologias.

Acelerar a adoção no Brasil

O objetivo da iniciativa é “alcançar vários níveis da sociedade como um todo, levando a mensagem de que este mercado está apenas no começo e que ele ainda irá evoluir muito em todos os aspectos”, diz Beaux. Com isso, esperam acelerar a adoção das criptomoedas e, além de torná-las mais conhecidas, conquistar novos investidores.

Beaux não revela quantas pessoas já financiaram o projeto. Os primeiros capítulos foram financiados pelos próprios criadores e pela comunidade da SmartCash, “que acreditou no projeto e aprovou um patrocínio”.

A ideia é que o projeto prossiga com financiamento de pessoas físicas por meio do botão “financie o futuro”, presente no site da série. O preço é R$ 387,49, parcelados em até 12 vezes. Segundo Beaux, há abertura para parcerias com empresas.

“O modelo de negócio”, diz, “é crowdfunding, no qual a própria comunidade de apoiadores financia o projeto”. “Possivelmente no futuro buscaremos algum patrocínio para alavancarmos a qualidade cinematográfica, levando cada vez mais conteúdo para as pessoas”.

O conteúdo vai permanecer sempre aberto, justamente para atingir o maior número possível de pessoas. “O que será exclusivo para membros serão lives que faremos e o grupo de discussões”, afirma Beaux. “Precisamos educar o público sim a respeito do Bitcoin. Apostamos no Futuro Descentralizado como uma estratégia para alcançar o maior número de pessoas que conseguirmos”. 

Confira o primeiro episódio da série:

 


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br
Siga também o nosso Instagram com análises diárias.