Unick Forex responde a 129 ações de clientes em SP que ultrapassam R$ 4 milhões

Unick Forex: Justiça aceita denúncia do MP e coloca Leidimar Lopes e Danter Silva no banco dos reús
Diretores da Unick Fernando Lusvarghi, à direita, Danter Silva, no centro e Leidimar Lopes, à esquerda (Foto: Reprodução/Youtube)

Os processos contra a Unick Forex na Justiça paulista já somam 129 ações que, juntas, totalizam o montante de R$ 4.669.461,42. É o que mostra levantamento do Portal do Bitcoin feito com dados do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

O levantamento se refere às ações que estão em fase de judicialização, excluindo assim tanto aquelas que estão em fase de reclamação pré-processual bem como outras que foram extintas.

Os valores dessas ações variam entre R$ 998,00 e R$ 344.176,05, o que dá uma média de R$ 36.062,78 por processo. A maior parte deles (64,6%) é correspondente a valores entre R$ 10 mil e R$ 50 mil.

Desses 129 processos, o mais antigo foi judicializado em março deste ano. A maior parte, entretanto, foi registrada nos últimos três meses.

Se considerados ainda os casos extintos e os que ainda estão na fase pré-processual, o total sobe para 136 ações.

Entre o período em que começaram a surgir os atrasos nos saques da Unick Forex e a prisão de dois dirigentes da empresa – o presidente Leidimar Lopes e o diretor de marketing Danter Silva –, 128 ações chegaram ao TJ-SP, sendo 104 delas somente em outubro.

De todos esses processos, 82 ainda não possuem qualquer decisão liminar. Grande parte desses, no entanto, foi ajuizado a partir de 29 de setembro.

Entre os que já passaram por análise de antecipação de tutela da Justiça, 27 foram indeferidos e 20 tiveram deferimento dos pedidos liminares.

Linha do tempo

Em agosto, a empresa chegou a afirmar que devolveria apenas o valor aportado pelos seus clientes sem qualquer correção monetária e de modo parcelado. Houve um vasto número de denúncias no Reclame Aqui de clientes pedindo o dinheiro de volta.

Apesar disso tudo, nesse período foi registrada apenas uma ação na Justiça de São Paulo. Em setembro, no entanto, outros investidores insatisfeitos procuraram o judiciário. Até o dia 11 daquele mês eram apenas 12 ações protocoladas em todos o país.

Esse número, então, saltou. Até o final de setembro foram ajuizadas 23 novas ações somente em São Paulo. Isso ocorreu alguns dias depois de a Polícia Federal (PF) divulgar de que vinha investigando a Unick Forex e buscava entender a rota do dinheiro dessa empresa.

A situação da Unick Forex se tornou insustentável em outubro. Depois da tentativa de acordo em devolver, de modo parcelado, apenas 20% do valor aportado, o presidente da empresa, Leidimar Lopes, e o diretor de marketing, Danter Silva, foram presos pela PF no âmbito da Operação Lamanai. 

Depois da prisão dos diretores, veio uma enxurrada de processos movidos por clientes contra a empresa. Dos 104 processos levados à Justiça de São Paulo em outubro, 61 foram protocolados após a Operação Lamanai ter sido deflagrada.

Leia também

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!