“Transações em Blockchain já são realidade”, diz Joaquim Levy

Joaquim Levy, em vídeo, durante evento Block Trends, no Rio de Janeiro (Foto: Bruno Lorenzo/QR Capital)

Joaquim Levy, ex-presidente do BNDES e ex-ministro da fazenda, falou que a Blockchain pode servir como uma excelente ferramenta para a prestação de contas públicas, durante o evento Block trends, realizado no Teatro XP Investimentos, no Rio de Janeiro. Levy não pode comparecer pessoalmente mas fez uma palestra por vídeo.

De acordo com o ex-ministro da Fazenda, o uso da Blockchain na dívida pode alterar todas as estruturas do mercado financeiro, isso porque todas as contas a serem prestadas estarão registadas num arquivo imutável. “Todo pode estar num código verificável por todos os participantes e com registro imutável”.

Levy disse que a Blockchain possibilita baratear operações que hoje são bem caras e opacas. Como exemplo, ele citou as atividades de custódia de valores.

Além disso, ele apontou que a complexidade de operações e o uso de diversas plataformas e sistemas fazem que uma operação demore vários dias. “A revolução da Blockchain nesse caso é automatizar o operatório com uma plataforma única para todos os participantes, o que envolve ganhos”.

Levy afirmou que os blockchain Bonds já são uma realidade. Ele contou que participou de uma da primeiras operações bancárias com o uso da blockchain.

“Eu tive o privilégio de estar no Banco mundial em 2018, quando o Banco emitiu através do Common Real Bank of Austrália o primeiro título público no Blockchain, o Bond I. Conseguiu levantar 110 milhões de dólares australianos e agora mais recentemente, eles reabriram a emissão de mais 33 milhões de dólares”.

Segundo ele, essa transação ocorreu em abril do ano passado e tudo ocorreu automatizado por meio da Blockchain. Levy afirmou que o uso da Blockchain da Ethereum tem uma ótima funcionalidade. Contudo, desconsiderou o uso da criptomoeda por questão regulatória.

De acordo com Levy, a próxima etapa é passar de uma plataforma fechada para uma aberta a fim de que prestar maior transparência do código fonte. Ele explicou que essa tecnologia pode contribuir para a melhor gestão da coisa pública.

“A blockchain pode ajudar muito os governos com seus gastos e a população a monitorar tudo isso Ela abre a cadeia de compra dos governos, onde estão valores e beneficiários. Isso significa auditoria e aumenta a capacidade de gestão do próprio governo”.

Ele ainda disse que auditoria dos tribunais de conta avançariam com a adoção dessa tecnologia, que passariam a ser mais temáticas além de reforçar a eficácia do portal e-cidadania.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!