Taiuanês rouba eletricidade e faz R$ 13 milhões minerando bitcoin e ethereum

Yang fez o famoso ‘gato’ na rede elétrica em pelo menos 17 estabelecimentos (Foto: Shutterstock)

Um minerador de criptomoedas foi preso em Taiwan suspeito de roubar energia elétrica de comércios para sua atividade de mineração, reportou a mídia local EBC nesta quarta-feira (26).

O homem, cujo sobrenome é Yang, minerou NT$ 100 milhões (dólar taiuanês) em bitcoin e ethereum, cerca de R$ 13 milhões com a eletricidade roubada, diz o site.

Yang fez o famoso ‘gato’ na rede elétrica em pelo menos 17 estabelecimentos para suas operações de mineração.

Seu plano de roubo começou quando ele alugou um um cibercafé e uma loja de brinquedos e contratou um eletricista para reprojetar a fiação de modo que a eletricidade roubada não fosse medida.

Tudo corria bem quando a fornecedora de energia elétrica Taiwan Power Company percebeu uma fonte de energia instável e resolver investigar.

Após constatar o ‘gato’ usado para a mineração, Yang foi preso pela polícia.

“Ele contratou um eletricista que conseguiu fazer ligações externas em medidores selados e usava a eletricidade de graça, antes que isso alcançasse os medidores”, disse o chefe de polícia local Wang Zhicheng.

Outros casos

Casos como este não são raros, pois mineração de criptomoedas requer muita eletricidade para manter os equipamentos, geralmente com grande poder computacional.

No mês passado, professores flagraram dois diretores minerando ethereum em uma escola na Província de Hunan, na China.

Os funcionários reclamavam havia um tempo que a rede de computação estava muito lenta e barulhenta e que isso estaria atrapalhando no desenvolvimento do trabalho pedagógico.

Após uma extensa ronda, eles descobriram, então, um conjunto de equipamentos próprio para mineração de criptomoedas e que estava em pleno funcionamento.

O diretor foi demitido pela autoridade de educação local, enquanto seu vice se manteve no colégio após duras advertências.

Em abril, a polícia de Tianjin, também cidade da China, confiscou 600 computadores de mineradores identificados após aumento abrupto do consumo da rede elétrica (cerca de 28%).

Foi descoberto que a caixa de ligação de energia sofrera curto-circuito, supostamente para evitar pagamento pelo consumo.

O fato foi tratado pela polícia local como o maior roubo de eletricidade dos últimos anos. Na ocasião, uma pessoa foi presa e cinco ficaram sob investigação.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!