Sony anuncia criação de carteira física de criptomoedas

(Foto: Kārlis Dambrāns/Flickr)

A divisão de Laboratório de Ciência da Computação (CSL) da multinacional japonesa Sony anunciou nesta terça-feira (23) a criação de uma carteira de criptomoedas hardware com tecnologia de Cartão Inteligente (IC na sigla em inglês) que dispensa o contato físico com computadores.

De acordo com o comunicado de imprensa, a gigante do setor de eletrônicos acredita que seu novo produto vai ajudar usuários de criptomoedas a armazenar seus criptoativos com mais segurança, visto sua característica de armazenamento offline.

A carteira da Sony CSL armazena as chaves privadas em um Cartão Inteligente (sem contato) — também conhecido como smart card — permitindo que o usuário assine transações de um dispositivo móvel habilitado para NFC.

Sua funcionalidade é,  portanto, ao contrário das carteiras de hardware de criptomoedas convencionais como Trezor One e Ledger Nano S, que se conectam ao PC ou dispositivo móvel do usuário via USB.

“Esta carteira de hardware é pequena, portátil e útil, ao contrário daquelas existentes que se conectam a PCs via USB. Além disso, é possível gerar e armazenar com segurança uma chave privada com um módulo à prova de adulteração altamente confiável dentro do cartão IC”, diz um trecho da nota.

O desenvolvimento de tecnologia para criptomoedas da Sony não parece ser um mero projeto de pesquisa, opinou a CCN.

Além da atividade de enviar, manter e receber, a nova carteira teria “múltiplas aplicações possíveis”, incluindo permitir que um usuário assine uma transação blockchain, autorizando o uso de suas informações pessoais.

Ainda não se sabe a data do lançamento do produto, mas a empresa já adiantou sobre comercializá-lo.

“A Sony CSL continuará promovendo iniciativas para a comercialização de sua tecnologia de carteira de hardware com criptomoedas com o objetivo de promover a adoção generalizada da tecnologia blockchain”, diz a nota.

Sony aposta em blockchain

Recentemente a multinacional anunciou o desenvolvimento de um sistema baseado na tecnologia blockchain para o gerenciamento de direitos de conteúdos digitais.

O novo sistema vai gerenciar informações relacionadas a direitos autorais para conteúdo digital e educacional.

A empresa acredita que a ação vai tornar mais eficiente o processo atual de gerenciamento que atualmente é executado, em grande parte, manualmente.

Para realçar a importância da tecnologia que surgiu com o Bitcoin, a empresa enfatizou:

“Os blockchains criam redes onde os programas e informações são difíceis de destruir ou falsificar e são bem adaptados para a livre transferência de dados e direitos”.

Envolvimento com a tecnologia do bitcoin já faz 1 ano

O grupo Sony, que é formado pela Sony Music Entertainment e pela Sony Global Education, já havia solicitado um pedido de patente relacionado à tecnologia blockchain em outubro do ano passado. Após este, vários outros pedidos foram efetivados.

Na ocasião, o documento descreveu que a empresa poderia usar duas plataformas blockchains diferentes em conjunto como parte de um sistema de autenticação multifator (MFA).

Este tipo de verificação é a autenticação 2 fatores conhecida atualmente como 2FA, usada nas transações de transferência de dados, geração de contrato e transferência de ativos e criptoativos.

A Sony está entre as 30 principais empresas com uma série de patentes relacionada a blockchain, tendo registrado pelo menos 20 pedidos antes de acionar o início desses dois novos sistemas.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br
Siga também o nosso Instagram com análises diárias.

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!