Com saques atrasados há um mês, Bitcoin Banco propõe acordos a clientes de até 180 dias

Sem pagar há um mês, Bitcoin Banco propõe acordos a clientes de até 180 dias
Foto: Shutterstock

Depois mais de um mês com os saques presos de milhares de clientes, o Bitcoin Banco resolveu agora propor alternativas de pagamentos que podem levar até 180 dias. Detalhe: opções dispostas no acordo envolvem apenas Bitcoin e a BR2EX, criptomoeda criada pela empresa.

Desde o início da noite desta quarta-feira (19), quem loga nas contas das exchanges NegocieCoins e TemBTC se depara com um aviso sobre as condições da proposta que consiste em converter o saldo em reais nas duas plataformas para bitcoins ou BR2EX. “Após a adesão e conversão, a transferência do saldo deverá ser transferida para o Bitcoin Banco”, diz o texto.

Na sequência, a empresa promete que o usuário que aderir à proposto receberá uma compensação mensal de até 2% em criptomoeda — não é informado qual delas será.

Há uma escala de prazos de acordo com os valores, segundo informa o texto:

  • quem possui de 0 a 3 btcs o contrato terá prazo de 60 dias;
  • quem possui de 3,0001 a 8 btcs o contrato terá prazo de 90 dias;
  • quem possui de 8,0001 a 14btcs o contrato terá prazo de 120 dias;
  • quem possui acima de 14 btcs o contrato terá prazo de 180 dias.

Para quem não tem interesse na proposta, o texto destaca que os usuários ficarão sujeitos às filas de saques, cuja ordem agora é aleatória. O Portal do Bitcoin não conseguiu confirmar o número de retiradas feitas.

No final da mensagem, há o aviso de que apenas na segunda-feira (24) é que haverá uma equipe jurídica para atender dúvidas — por email — relacionadas ao acordo.

O caso Bitcoin Banco

Desde pelo menos o dia 17 de maio, as exchanges do Bitcoin Banco estão com os pagamentos praticamente travados. Há algumas liberações na casa dos R$ 10 mil por pessoa, mas não há nenhuma informação sobre saques de Bitcoin.

A empresa informou aos clientes que haveria uma restrição individual e global de saques. As regras e prazos sobre as liberações mudaram diversas vezes. O prazo original não foi cumprido.

Além disso, em 28 de maio a Bat Exchange, que também é ligada ao Bitcoin Banco, anunciou que entraria em manutenção por tempo indeterminado sem explicar os motivos. O Portal do Bitcoin foi informado pela empresa que a plataforma já voltou ao funcionamento normal, mas sem o FortKnox, do Bitcoin Banco.

No início do mês, a Justiça bloqueou R$ 6 milhões da empresa, mas encontrou apenas R$ 130 mil.

Contraponto

Em nota enviada ao Portal do Bitcoin, o Grupo Bitcoin Banco afirmou que: “Alegar que o Grupo Bitcoin Banco não paga seus clientes é uma afirmação falsa e difamatória. Disponibilizamos uma tabela que mostra a quantidade de usuários que já foram pagos desde 20 de maio. Os valores ultrapassam R$ 50 milhões em reais e BTCs. A lista de pagamentos pode ser consultada no link: https://www.negociecoins.com.br/pending-withdraw.”

Leia tudo o que foi publicado sobre o caso Bitcoin Banco

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!