Salário mínimo na Venezuela vale menos de R$ 10

Foto: Shutterstock

O salário mínimo na Venezuela vale menos de R$ 10 — caiu de US$ 30 (R$ 125) para apenas US$ 2 (R$ 8,50) em cerca de um ano. A informação veio junto com a desvalorização do Banco Central Venezuelano (BCV) anunciada no final de agosto.

Segundo o Estadão, oficialmente o dólar americano vale 20 mil bolívares e o salário mínimo local é de 40 mil bolívares. No mercado paralelo, a moeda venezuelana é ainda mais desvalorizada, cotada a 26 mil bolívares.

O valor do salário mínimo tem pouco poder de compra num país que vem sofrendo há pelo menos dois anos com uma hiperinflação.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), está em situação de extrema pobreza quem vive com menos de US$ 1,25 por dia.

O Produto Interno Bruto (PIB) da Venezuela caiu pela metade desde que Nicolás Maduro chegou ao poder, em 2013.

“O que pode fazer uma família com US$ 2 por mês?”, questionou o líder opositor Juan Guaidó, ressaltando a falta de água luz e transporte público.

De acordo com o Estadão, o salário mínimo da Venezuela “não é o suficiente para comprar nem um quilo de queijo”.

Recentemente, Maduro esteve envolvido com um esquema de aproveitamento das receitas fiscais e das criptomoedas para burlar sanções econômicas. Ele e sua equipe estariam usando um aplicativo de carteira digital para transformar a receita de aeroportos em bitcoins.

Os fundos eram transferidos para exchanges em Hong Kong, Hungria, Rússia e China e depois de convertidos, em dólar eram enviados de volta para a Venezuela.

Enquanto isso, segundo estimativas de ONGs locais, 80% da população venezuelana come menos hoje do que há cinco anos e cerca de 100 mil pessoas fazem apenas uma refeição por dia.

“Estamos como as cabras que comem apenas pasto. Os preços sobem todo dia. É uma barbaridade”, disse um cidadão de Caracas conforme a reportagem.

Plano para a Venezuela fracassou

Ainda de acordo com a reportagem, o plano de recuperação econômica anunciado por Maduro no ano passado ainda não deu resultados na prática. Para o economista Luis Bárcenas, o momento não passa de um “processo de empobrecimento progressivo”.

Em junho, Vanessa Neumann, principal diplomata em Londres do líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, disparou uma mensagem do autoproclamado governo da Venezuela.

“Nosso país está morrendo, nosso povo está morrendo e a comunidade internacional está cada vez mais alarmada com o que está vendo”, disse Neumann durante uma entrevista à CNBC, que também ressaltou:

“As coisas estão avançando. Há uma estratégia que está avançando”. 

Venezuela e Bitcoin

Como uma forma de evitar a desvalorização da moeda local, alguns venezuelanos estão optando por comprar Bitcoin.

De acordo com o CoinDance, na última semana a Venezuela negociou cerca de 114 bilhões de bolívares em bitcoin.


Compre Bitcoin na Coinext

 Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!