Receita Federal dos EUA quer pegar quem não declara seus Bitcoins

O IRS (Receita Federal dos EUA) espera usar o software Reactor feito pela Chainalysis para rastrear o movimento de Bitcoin de carteira para carteira e, em seguida, para exchanges com a finalidade de capturar fraudes fiscais.

Por algum motivo peculiar, o Internal Revenue Service (IRS) pensa que as pessoas estão usando o Bitcoin para sonegar seus impostos.

O valor exato é desconhecido, mas estima-se que mais de 1,6 milhão de indivíduos cheguem todos os anos fraudam seus impostos com com o IRS.

O montante total em dólares que é devido ao IRS por essas pessoas atingiu US$ 458 bilhões no ano passado. Com esses números, você pode ver por que o IRS parece estar preocupado com o Bitcoin, especialmente por se tratar de uma tecnologia descentralizada. Agora, o Tio Sam acredita que tem uma poderosa ferramenta de software chamada “Reactor” que pode ajudar a vencer aqueles que utilizam o Bitcoin para evitar o pagamento de impostos.

Leia Também: Japão Acaba com Imposto de 8% Sobre Consumo em Bitcoin

Indo atrás dos sonegadores

Enquanto Bitcoin continua a aumentar de preço e muitas empresas e corporações aderem ao movimento, muito poucas pessoas afirmam oficialmente ganhar ou perder dinheiro com o Bitcoin. Na verdade, apenas 802 indivíduos reivindicaram perdas ou ganhos de Bitcoin com o IRS em 2015. Isso foi cumprido com o ceticismo absoluto da agência federal e, posteriormente, apresentaram uma ação judicial contra a Coinbase para obter os dados de cada conta de cliente e registros de transações detalhadas . Esse caso particular ainda está em andamento.

O Daily Beast informa que o IRS concluiu um contrato com a Chainalysis para a ferramenta de software “Reactor”, que supostamente visualizará, rastreará e analisará as transações do Bitcoin. Este software deve ser capaz de seguir a moeda digital à medida que se move de uma carteira para outra, o que acabará por levar a uma exchange onde o Bitcoin é transformado em dinheiro. É neste ponto de troca que o IRS espera emitir uma intimação para descobrir quem está ganhando renda através do Bitcoin.

Leia Também: Nevada é o Primeiro Estado dos EUA a Proibir os Impostos na Blockchain

De acordo com o contrato entre o IRS e Chainalysis, o software “Reactor” é “… necessário para identificar e obter provas de indivíduos que usam bitcoin para lavar dinheiro ou ocultar renda como parte da fraude fiscal ou outros crimes federais”.

Claro, há muitos problemas a serem considerados. Um deles é a autoridade legal que o IRS pode reivindicar quando se trata contas digitais que provavelmente se situarão fora de sua jurisdição. E se a exchange for hospedada em um país que tenha leis muito negligentes para a tributação e/ou pirataria online quando comparado aos Estados Unidos?

Além disso, se o Bitcoin estiver comprometido, os usuários não passarão para outra forma de moeda digital? Como Alan Woodward, professor de informática da Universidade de Surrey, observa: “Aqueles que estão ativamente buscando evitar impostos, especialmente grandes montantes de imposto, passarão para a próxima criptomoeda que não é suscetível às ferramentas de rastreamento atuais”.

A realidade é que aqueles que procuram evadir impostos ou usar criptomoedas para meios nefastos sempre encontrarão uma alternativa se precisarem. Será interessante ver as ramificações legais do IRS usando o software “Reactor” pela Chainalysis, pois você pode apostar que quase todas as exchanges irão ao tribunal para lutar a fim proteger seus dados de seus clientes.

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!