Quais as mudanças do Bradesco, Banco do Brasil, Itaú, Caixa Econômica e Santander durante a crise

Dos digitais, o C6 foi o principal a anunciar medidas concretas; Nubank e Neon apenas falaram sobre prevenção ao Coronavírus

Quais as mudanças do Bradesco, Banco do Brasil, Itaú, Caixa Econômica e Santander durante a crise
Coronavírus alterou a rotina do sistema bancário brasileiro (Foto: Shutterstock)

Bancos brasileiros anunciaram nos últimos dias uma série de medidas que visam atenuar os efeitos da crise gerada pela pandemia de coronavírus (Covid-19) junto a pessoas físicas e empresas.

Essas decisões estão em linha com um entendimento chancelado pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos), divulgado na última segunda-feira (17). Nele, as cinco maiores instituições bancárias do país —Bradesco, Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Caixa Econômica Federal e Santander— se comprometeram a “atender pedidos de prorrogação, por 60 dias, dos vencimentos de dívidas”.

Essa extensão no prazo de pagamento não vale para boletos de consumo geral – água, luz, telefone – e tributos, porque se referem a serviços prestados por concessionárias de serviços públicos e governos. Dívidas no cartão de crédito e cheque especial também não estão cobertas pelo benefício.

Sobre os cinco “bancões” também recai determinação divulgada na quinta-feira (19) pelo Banco Central na qual estes são obrigados a definir horários de funcionamento de suas agências bancárias em meio à crise.

Apesar da determinação, a orientação expressa é a da utilização dos meios digitais para resolver questões bancárias, sendo as agências físicas um último recurso.

Caixa Econômica Federal

Caixa Econômica Federal anunciou pausa de 60 dias na cobrança de contratos de crédito vigentes para pessoas físicas e empresas. A medida vale para contratos de financiamento imobiliário.

Banco do Brasil

Banco do Brasil anunciou ampliação de R$ 100 bilhões em suas linhas de crédito, em uma medida que deve beneficiar 13 milhões de clientes.

Para as pessoas físicas, o reforço de recursos ocorre nas linhas de crédito pessoal (crédito consignado, crédito salário e crédito automático). Para as empresas, o banco estatal reforçará em R$ 48 bilhões os recursos disponíveis para linhas de capital de giro, de investimento e de antecipação de recebíveis.

Santander

O Santander anunciou aumento de 10% dos limites dos cartões de crédito que estiverem com pagamentos em dia. A instituição também decidiu antecipar já para abril o pagamento total do 13º salário dos seus 47 mil funcionários.

Para saber se a alteração já foi feita, basta utilizar o aplicativo de gestão de cartões Santander Way, via celular ou tablet. Alguns clientes também são informados da ampliação do limite por meio de SMS.

Em relação aos 60 dias de prorrogação do vencimento de parcelas do cartão de crédito, o benefício abrangerá algumas linhas de crédito pessoal (CP), preventivo, direto ao consumidor (CDC) e imobiliário.

Itaú Unibanco

O banco anunciou que a prorrogação de dívidas é possível por meio da assinatura do Itaú Crédito Sob Medida, que permite a alteração da data original. Ele também possibilita a renegociação do vencimento da próxima parcela, optando por adiá-la por 60 dias.

O Itaú informa ainda que a prorrogação por 60 dias também é válida para financiamentos de imóveis e veículo. Durante este período, será mantida a mesma taxa de juros, sem a cobrança de multa.

Bradesco

O Bradesco não fez nenhum anúncio ao longo da semana. No entanto, informa que está à disposição para prorrogar por 60 dias as dívidas de operações em dia e o cliente que está interessado na possibilidade deve contatar as agências. Não há mais detalhes sobre possíveis medidas adicionais.

Bancos digitais

Nenhum dos bancos digitais fez grandes anúncios públicos diante da atual crise. Deve-se ressaltar, no entanto, que essas instituições já possuem serviços financeiros mais baratos que os oferecidos pelas grandes instituições bancárias.

Os canais online —entre redes sociais e blogs —têm sido atualizados por essas empresas com informações, explicações e serviços que facilitam o cotidiano em tempos de quarentena. Também informam sobre como estão organizando o trabalho de suas equipes em meio à pandemia.

O Nubank, que contabiliza cerca de 20 milhões de clientes, tem usado seu blog para informar sobre ferramentas online disponíveis para resolver atividades diárias —como pagar contas e fazer compras.

“Nesse período —por conta do coronavírus— seu celular e computador podem ser bons aliados na hora de efetuar compras e realizar transações financeiras sem ir às ruas”, escreveu a fintech em um dos posts.

O C6 descreveu, em texto no Medium, as mudanças já implantadas e que já estão em curso, tanto para funcionários como para clientes. Nos próximos dias o banco digital deve diminuir taxas para parcelamento de fatura de cartão de crédito e o estorno integral de pontos para aqueles que resgataram passagens aéreas na agência de viagens do Programa Átomos com emissão até o dia 19 de março.

Outro banco digital a usar um blog para informar aos clientes sobre suas medidas diante da pandemia é o Neon. Um dos posts traz explicações sobre o que é o coronavírus e seus impactos sobre a economia.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br