Polícia Civil investiga empresa suspeita de pirâmide financeira que dizia operar na Bolsa

(Foto: Shutterstock)

Uma empresa de consultoria de investimentos financeiros chamada ‘All Invest’ está sendo investigada por crime contra a economia popular pela Polícia Civil de Goiânia (GO). De acordo com o G1, as autoridades suspeitam que o negócio oferecido pode ser um esquema de pirâmide financeira.

Segundo a reportagem, um advogado afirmou que seu cliente tenta receber cerca de R$ 1 milhão, mas não está tendo sucesso. A empresa disse que vai cumprir com os pagamentos em menos de 30 dias.

Um dos investidores na All Invest é a engenheira Caroline Gonçalves. Ela disse que foi indicada por um amigo que lhe afirmou que obteve bons rendimentos oriundos de negociações em bolsa e no mercado de bens imóveis.

“O meu colega comentou que eram mercados imobiliários, que eles faziam compras e vendas e bolsa de valores”, disse.

Um contrato, então, foi firmado em cartório entre ela e a empresa. O valor investido foi de R$ 8 mil. A promessa era de que ela recebesse R$ 1.200 de juros no mês seguinte, ou seja, R$ 9.200.

Empresa pagou por dois meses

Caroline conta que recebeu 15% sobre o valor investido por dois meses seguidos, mas nenhuma porcentagem foi repassada no mês de junho. Ela, então, procurou a polícia e fez uma denúncia.

Segundo ela, quando cobrava, a empresa sempre dava desculpa — que estaria pagando por limite de TED. No entanto, ela soube que cheques da instituição teriam sido devolvidos, então não bateram as informações.

Empresário investiu R$ 800 mil

Outro caso que foi parar na justiça é o de um empresário que investiu R$ 800 mil no negócio. Sua defesa afirma que a All Invest deve mais de R$ 1 milhão a ele, que recebeu apenas R$ 120 mil, em um mês, e nada mais.

“A empresa sempre fala que vai pagar na quinta, empurra para segunda, chega segunda e marca para outro dia, assim vai, e não paga”, disse o advogado Leonardo Catoeira, conforme publicou o G1.

O delegado Frederico Maciel informou que os casos já estão sendo apurados e que os responsáveis pela All Invest devem ser ouvidos nos próximos dias.

Empresa prometeu quitar

Uma declaração feita ao Ministério Público foi replicada aos clientes pela All Invest. Nela, a empresa se compromete a quitar as dívidas em até 20 dias úteis.

Halisson Pereira Michelone, advogado que defende a empresa, disse que a captação de novos clientes está suspensa até o desfecho da quitação, que terá início no dia 22 de julho.

Michelone disse que “o valor que é pago aos clientes vem de investimentos”.

Ele acrescentou:

“Existem nove consultores e eles ganham apenas comissão. Não é sobre o que o cliente traz, então isso já não configura uma pirâmide financeira”.


 Compre criptomoedas na 3xBit

Inovação e segurança. Troque suas criptomoedas na corretora que mais inova do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://3xbit.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!