Pesquisa: 18% dos universitários americanos possuem criptomoedas, diz Coinbase

(Foto: Pixabay)

Uma pesquisa divulgada pela Coinbase, uma das maiores bolsas de criptomoedas do mundo, revelou que 18% dos 675 universitários americanos entrevistados já possuem alguma criptomoeda.

O resultado do análise, realizada em parceria com o site especialista em pesquisa Qriously, foi divulgado nesta terça-feira (28) no blog da corretora.

De acordo com a pesquisa, 21 universidades americanas dentre as 50 melhores ranqueadas pela empresa de mídia US News and World Report, já oferecem cursos de tecnologia Blockchain ou de Criptomoedas, e pelo menos 11 dessas instituições oferecem as duas formações.

Bill Maurer, decano da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade da Califórnia em Irvine (UCI), disse:

“Os estudantes de hoje estão realmente pensando profundamente sobre questões econômicas e futuros econômicos alternativos. Ensiná-los sobre esse assunto agora pode ser eficaz para aqueles que estão tentando encontrar seu próprio caminho e imaginar que tipo de alternativas possíveis podem existir para o sistema econômico vigente”.

O estudo também mostrou que o interesse em economia alternativa não é apenas assunto específico das finanças, negócios ou mesmo da Ciência da Computação. Descobriu-se que há uma alta demanda por cursos de criptomoedas e blockchain por alunos de outras áreas.

Enquanto 34% de estudantes dos cursos de Ciência da Computação e Engenharia indicaram interesse em aprender sobre a nova tecnologia, 47% dos estudantes de Ciências Sociais também estão motivados, indicou a pesquisa.

Maurer discorreu sobre esse entusiasmo ‘fora’ das ciências mais comuns de interesse e disse, segundo a Coindesk, que todos acabam se capacitando para o mercado de trabalho atual, como, por exemplo, um antropólogo entendendo o lado humano da tecnologia.

Interesse crescente

De março a junho deste ano, a Universidade de Nova York (NYU) recebeu 280 matrículas no seu curso de Tecnologia Blockchain. Há 4 anos a procura foi de apenas 35 alunos, mostrou a Coindesk.

David Yermack, da Stern School of Business, disse que para atender a crescente demanda, seu curso blockchain agora será oferecido em ambos os semestres.

Universidades como Cornell, Stanford e Georgetown também estão ampliando suas oportunidades de pesquisa para o novo setor.

No Brasil, ainda que em pouco número, instituições de ensino estão acrescentando novas tecnologias nos cursos de finanças, e, dentre elas, a tecnologia Blockchain e as Criptomoedas.

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) ofereceu um curso gratuito de “Introdução a Criptomoedas” em maio deste ano na Faculdade de Economia da instituição.

Em São Paulo, os cursos que têm foco na preparação de profissionais para o mercado financeiro também estão passando por mudanças.

Em março deste ano, alunos do instituto de ensino superior Insper anunciaram a criação da primeira entidade estudantil para estudo de blockchain do Brasil.


Compre Bitcoin no Celular

A BitcoinTrade é a melhor plataforma para operar criptomoedas do Brasil.
Compre Bitcoin, Ethereum e Litecoin com segurança e liquidez, diretamente pelo app.
Baixe agora e aproveite, acesse: www.bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!