Pavo Mostra Instalações na Califórnia de sua Solução de Blockchain IoT para Agricultura

Esta é uma publicação paga. O Portal do Bitcoin não endossa e não é responsável por nenhum conteúdo, precisão, qualidade, publicidade, produtos ou outros materiais nessa publicação.

A agricultura moderna é uma indústria de mais de US$ 5 trilhões que enfrenta obstáculos mais exclusivos do que nunca. As mudanças climáticas e as regulamentações jurisdicionais continuam a desafiar os agricultores, que têm a tarefa de atender às necessidades nutricionais de uma população mundial em constante crescimento, com cada vez menos recursos terrestres.

As técnicas agrícolas tradicionais sozinhas não podem mais acomodar a demanda mundial, enquanto eventos climáticos catastróficos podem acabar com as culturas de uma região inteira, elevando os custos globalmente. Os agricultores estão ansiosos para adotar novas técnicas agrícolas e muitos estão dispostos a implementar novas inovações na AgTech para ajudá-los a atender à demanda.

Felizmente, as perspectivas para práticas agrícolas contemporâneas acabaram de melhorar, já que a Pavo, a solução blockchain da Internert das Coisa (IoT) para o ecossistema AgTech, acelera o lançamento de sua tecnologia em fazendas nos EUA. A solução habilitada para blockchain da Pavo foi desenvolvida para ajudar os produtores a otimizar suas estratégias de plantio, cultivo e colheita para melhorar a qualidade e o rendimento geral da safra.

A Pavo é, em parte, uma plataforma impulsionada pela IoT que se baseia em sensores que monitoram e relatam o solo e as condições de crescimento aos agricultores por meio do aplicativo iOS e Android da plataforma. Usando os aplicativos, os fazendeiros podem ver informações em tempo real sobre temperatura, umidade, solo e muito mais de praticamente qualquer lugar do mundo. Seu sistema foi instalado recentemente em uma fazenda em Stockton e em uma fazenda de amêndoas e nozes em Dixon, Califórnia, com uma terceira instalação acontecendo na Merced em um futuro próximo. A fazenda Dixon é uma fazenda de 10 acres com 7 acres de amendoeiras plantadas e nogueiras plantadas, incluindo algumas amendoeiras de 50 anos de idade, junto com árvores de 7 a 15 anos de idade. Eles também cultivam nogueiras de 40 anos de idade. O sistema foi instalado pelo engenheiro de sensores de TI da Pavo dentro de algumas horas e possui sensores no solo e acima do solo alimentados por painéis solares ou baterias AAA que exigem potência mínima. Tudo está conectado sem fio ao aplicativo. O próximo objetivo do projeto é criar uma solução plug-and-play pronta para uso que possa ser facilmente implantada por qualquer pessoa em questão de minutos.

As amêndoas são a maior cultura de castanhas-da-árvore da Califórnia e uma das principais exportações agrícolas do próprio estado e dos EUA em geral. No entanto, os agricultores californianos são confrontados com restrições rigorosas de irrigação, o que é problemático com uma cultura notoriamente sedenta como amêndoas. Os agricultores muitas vezes precisam importar água para suas fazendas, a fim de manter as árvores saudáveis ​​e produtivas, mas isso coloca os produtores sob o microscópio de ambientalistas e legisladores preocupados com o lençol freático da Califórnia.

Com a tecnologia IoT da Pavo, no entanto, um produtor de amêndoas pode escolher o tempo ideal e a quantidade de água necessária para garantir maiores rendimentos de castanhas, sem sobrecarregar desnecessariamente os recursos hídricos. Os produtores são capazes de avaliar padrões e temperaturas sazonais, então eles estão regando em horários ideais, e podem rastrear o consumo e a quantidade de água que entra no solo. O desenvolvimento futuro do produto poderá em breve oferecer ainda mais tranquilidade para os agricultores. Um frio catastrófico no norte da Califórnia no início deste ano, quando as amendoeiras estavam começando a florescer, acabou com até 80% da safra deste ano.

Com o sistema IoT da Pavo, os agricultores poderiam ser avisados ​​com antecedência suficiente para implantar coisas como máquinas eólicas e sprinklers para compensar os efeitos de eventos climáticos, como um congelamento fora de estação e mitigar os danos gerais à cultura.

A tecnologia principal da Pavo foi inicialmente desenvolvida para atender às necessidades dos produtores de castanheiras na Turquia. Embora o projeto seja apropriado para qualquer tipo de cultivo, o conhecimento inicial da empresa nesse setor levou-os a começar a desenvolver alguns dos recursos que um ecossistema global controlado por blockchain pode oferecer aos agricultores em todo o mundo com a indústria de nozes. Sua solução, apresentada aos agricultores em um modelo de subscrição de SaaS, tem o potencial de coletar, agregar e compartilhar informações de cultivo de agricultores de todo o mundo, dando aos produtores a oportunidade de analisar e aprender técnicas de outros lugares.

Integrando o blockchain em sua plataforma, a Pavo permite que os produtores garantam a excelência à medida que seu produto passa pela cadeia de suprimentos, o que significa que os compradores em qualquer lugar podem rastrear a qualidade do produto até um lote de colheita específico. Como salienta o vice-presidente e co-fundador da empresa, Allan Young, “os agricultores têm muitos requisitos de relatórios e regulamentos de conformidade que eles precisam conhecer e monitorar em relação à irrigação, umidade, etc. Nosso sistema não apenas permite que os produtores acompanhem a saúde e a eficiência de sua própria produção agrícola, como também facilita a garantia de que cumpriram as diversas obrigações legislativas e de relatórios.”

A empresa está agora na segunda fase de sua pré-venda pública do ICO, que tem um requisito mínimo de compra de 5 mil tokens e um bônus de 33%. A Pavo escolheu a ICOBox, a principal solução SaaS do mundo para empresas que desenvolvem suas próprias ICOs, para orientá-las no processo.

O ICO principal continuará até 14 de julho de 2018, com bônus decrescentes disponíveis durante a venda.

Para mais informações sobre a PavoCoin, visite pavocoin.com

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!