Nubank diz que clientes economizaram R$ 2,3 bilhões em tarifas e 2.000 anos de filas em 2019

Nubank entra na luta contra pirâmides financeiras:
Foto: Shutterstock

O Nubank resolveu fazer uma conta de quanto seus clientes ganharam em relação a economia de tarifas e tempo em filas em 2019.

De acordo com o banco digital, que preza pela comunicação informal, seus clientes economizaram cerca de R$ 2,3 bilhões em tarifas em relação às instituições tradicionais.

Esse valor foi calculado considerando o custo médio praticado pelo mercado em tarifas para abertura de conta, taxas de manutenção e transferências (tanto internas como entre bancos).

Assim como outros neobanks, o Nubank se vale do fato de ser 100% digital e dispensar uma grande rede de agências e postos de atendimento para oferecer serviços com tarifas mais atrativas que os bancos tradicionais.

“A economia acontece porque, na NuConta [como o neobank se refere à conta bancária], nenhuma dessas cobranças existe: você abre a sua conta sem nenhum custo e não paga nenhum tipo de mensalidade ou valor para transferir dinheiro – as TEDs são gratuitas e ilimitadas”. 

Tempo para filas?

Outro cálculo feito pelo Nubank se refere quanto ao tempo que seria gasto por seus clientes caso tivessem de encarar as longas filas que são tradicionais dos bancos convencionais.

Segundo o neobank, seus clientes deixaram de gastar 189 milhões de horas em filas – o equivalente a 2.000 anos

“Como dá pra resolver praticamente tudo no app – e, se precisar de ajuda, no chat, e-mail ou telefone –, ninguém precisa gastar tempo da vida indo em agência”, diz o Nubank em seu blog.

Fundado em 2013 em uma casa no bairro paulistano do Brooklin, o Nubank diz ter cerca de 12 milhões de clientes.

Sem “jeitinho” com o Nubank

Nem tudo são flores na relação entre o Nubank e seus clientes. O neobank também usa seu blog para alertar sobre práticas a não serem seguidas.

Recentemente o banco digital descobriu que alguns de seus clientes estavam adotando um hábito pitoresco: usar aplicativos de carteiras digitais nos quais o cartão de crédito do banco está cadastrado para pagar a fatura do cartão do próprio Nubank.

Esse comportamento pode ser entendido como uma tentativa de alguns usuários de burlar o sistema e adiar o pagamento da dívida do cartão de crédito.

O Nubank polidamente desaconselha a prática, pois ela faz com que o pagamento da fatura seja realizado com o limite do próprio cartão – e não com o saldo da conta. E alerta: a prática é passível de punição ao cliente, como o bloqueio ou cancelamento do cartão.

Bancos digitais pedem passagem

A presença de bancos digitais no mercado vem sacudindo o setor no Brasil. Sem agência nem filas e com burocracia reduzida, instituições como Nubank, Inter, Original e Agibank, entre outras, entraram na briga por clientes com os tradicionais Itaú, Bradesco e Banco do Brasil.

Essa satisfação já é mensurada pelo setor. A pesquisa Banco Digital 2019, realizada pela Cantarino Brasileiro em parceria com a Exceda, apontou que 30,7% dos consumidores estão bem satisfeitos com os bancos digitais — ou neobanks.

Ao mesmo tempo, segundo a pesquisa, os bancos tradicionais têm 17,5% da preferência dos entrevistados.

Outra pesquisa, esta feita em São Paulo pela empresa id wall, focada em soluções para validação digital de identidades em cadastros, apontou que 71,9% dos entrevistados se mostraram dispostos a migrar suas contas bancárias para os chamados “neobanks”.

Ainda de acordo com a pesquisa, Nubank C6 e Neon foram as instituições financeiras mais citadas como possíveis destinos dessas possíveis migrações bancárias.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!