Novo chefe de gabinete da Casa Branca é simpático a blockchain e bitcoin

Novo chefe de gabinete da Casa Branca é simpático a blockchain e bitcoin
(Foto: Gage Skidmore, CC BY-SA 3.0)

A nomeação de Mick Mulvaney na última sexta-feira (14) para o cargo de Chefe de Gabinete da Casa Branca está sendo vista como um fator importante para o mercado de criptomoedas.

Trump havia convocado Mulvaney de última hora depois que o ex-governador de Nova Jersey, Chris Christie, se retirou da disputa pelo cargo deixado pelo general aposentado, John Kelly.

Especulava-se que o presidente Donald Trump estava tendo dificuldade em encontrar um novo chefe de equipe e que poderia dar o cargo — pelo menos interinamente — para o então diretor do escritório de gestão e orçamento do governo, segundo a Reuters.

No Twitter, o presidente fez elogios:

“Tenho o prazer de anunciar que Mick Mulvaney será nomeado Chefe de Gabinete interino da Casa Branca, substituindo o General John Kelly, que serviu nosso país com excelência. Mick fez um excelente trabalho enquanto esteve na Administração”.

Investidores e entusiastas do bitcoin com boa memória provavelmente torciam para que ele fosse o nome. O motivo é que o novo chefe de gabinete tem um histórico positivo em relação às criptomoedas.

Embora sua nomeação nada altere as regras vigentes da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) ou da Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities (CFTC), Mulvaney pode influenciar no processo de formulação de políticas da Casa Branca.

Caso seja convocado para tomar alguma posição a favor ou contra o novo setor financeiro, é provável que ele não seja duro com as criptomoedas e principalmente com a tecnologia blockchain.

De acordo com antigos comentários, Mulvaney já falou muito bem do bitcoin, apesar de ter uma formação de conceitos ultraconservadores em economia.

Em 2016, quando Mulvaney foi escolhido por Trump para ocupar a direção do escritório de gestão e orçamento, o áudio de um discurso obtido pelo Mother Jones, cujo conteúdo foi divulgado naquela ocasião revelava seu endosso ao bitcoin.

Na fala, Mulvaney criticou o Fed. Ele disse que as ações da instituição “desvalorizaram o dólar efetivamente” e “sufocaram o crescimento econômico”. E não demorou muito a elogiar o bitcoin, dizendo que era uma “moeda não manipulável por nenhum governo”.

Naquele mesmo ano, Mulvaney se esforçava para criar uma comissão bipartidária formada por congressistas e projetada para entender e incentivar o uso da tecnologia blockchain, conforme publicação na época pela Fortune.

O ‘Blockchain Caucus’, como assim foi chamado, visava promover leis e políticas para incentivar o desenvolvimento de criptografias e outras ferramentas relacionadas a blockchain.

“A tecnologia Blockchain tem o potencial de revolucionar o setor de serviços financeiros, a economia dos EUA e a prestação de serviços governamentais”, disse Mulvaney na época.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!