Nick Evdokimov, Expert de Blockchain, Detalha Economia de Tokens

Esta é uma publicação paga. O Portal do Bitcoin não endossa e não é responsável por nenhum conteúdo, precisão, qualidade, publicidade, produtos ou outros materiais nessa publicação.

Economia de token é o fator mais importante a ser considerado quando se está investindo em uma startup blockchain. Deve ser a estrutura para avaliar em qualquer investimento que valha a pena. Como todas as economias, é composto por dois componentes básicos: oferta e demanda. Estes determinarão se uma startup atinge ou não uma interseção de ouro, o equilíbrio onde ambos se encontram e produzem ganhos para os investidores.

Este tópico é muito extenso. Para os propósitos desta coluna, começaremos com a demanda por tokens, ou seja, de onde vem e como funciona. No futuro, discutiremos o suprimento e a redução de tokens em circulação.

Tipos de demanda

Existem dois tipos de demanda para começar. Existe uma demanda natural, que é gerada pelo próprio negócio, então há uma demanda artificial produzida pela especulação e várias circunstâncias no mercado.

A demanda natural é muito importante quando decidimos se devemos ou não investir em uma startup. Seu modelo de negócios deve ser baseado nele. Uma startup de blockchain deve operar de forma que os tokens sejam seu elemento central, de modo que possa transferir cem por cento de seu fluxo de caixa para a economia de token. Em um caso típico, ele compraria de volta os tokens com os lucros que produz, tornando a peça central. Então, pode até decidir queimar esses tokens para diminuir a oferta e aumentar o preço.

Por exemplo, imagine um serviço com uma função simples: ele permite que os usuários criem uma carteira blockchain que transforma seus telefones em um dispositivo de pagamento como o Apple Pay ou o Samsung Pay. A diferença é que esta carteira blockchain converte moedas como bitcoin ou ether para transações regulares, como pagar por um café. É um serviço claro e transparente. Ele tem demanda porque sempre há uma necessidade de bitcoins serem convertidos em algum tipo de ferramenta de pagamento e, infelizmente, é muito difícil pagar por quaisquer bens com bitcoin até agora.

Nesse caso, a startup resolve um problema com a demanda real. Os usuários que criam suas próprias carteiras com a startup transferem fundos para ela na forma de moedas virtuais. Agora eles podem usá-la para pagar mercadorias em uma loja local. Naturalmente, o serviço cobra uma comissão, que pode ser igual a três por cento. Esta é a renda que o serviço ganha e incorpora a economia de token dentro de sua estrutura.

A comissão de três por cento é transferida para a bolsa e convertida em seu valor equivalente em tokens. Dessa forma, todo o fluxo de caixa do negócio – ou seja, todos os três por cento de seus retornos – é transferido para a economia de token. Na verdade, esses retornos são usados ​​para comprar tokens que são colocados em uma carteira especial, onde podem ser usadas para cobrar a comissão. Um exemplo vívido de como a demanda natural por tokens é gerada, uma vez que é inteiramente produzida pelas empresas.

Também podemos falar de demanda especulativa acrescentando à natural. No entanto, nunca devemos supor que os especuladores virão correndo. Os especuladores vêm apenas no momento em que o token já está crescendo e um certo volume de demanda natural já existe. Só então o preço pode ser multiplicado pela demanda especulativa, mas não se deve esperar que algo positivo aconteça apenas devido à especulação. Se não houver demanda natural, eles comprarão todos os tokens e isso aumentará o preço artificialmente.

Modelos de Distribuição

Um fator-chave na determinação de um investimento é que a startup deve confiar apenas em seu próprio modelo de distribuição. É importante avaliar qual porcentagem de sua receita é usada para comprar tokens e queima-los. Isso determina se a startup se importa com os interesses dos detentores de token. Da mesma forma, se a startup estiver realizando uma venda de token, ela deve reservar uma quantidade de tokens para a equipe, consultores, parceiros e para nós como detentores de tokens. Isso é benéfico para nós e para a própria startup. Seu principal objetivo deve ser aumentar o volume de negócios, aumentar a demanda por seus serviços e aumentar o valor dos tokens também.

Digamos que, em um modelo de distribuição, apenas 70% dos tokens foram distribuídos entre os investidores. É necessário prestar atenção em como o gerenciamento dos 30% restantes dos tokens é conduzido. Podemos sempre supor que um bom cenário é quando a startup diz que não venderá parte de seus tokens durante algum tempo. Por exemplo, a startup mantém todos os tokens para si, seus consultores e fundadores durante um ano. Portanto, ele determina seu direito de prioridade de vender tokens.

A situação inversa é quando uma startup retira uma parte maior de seu lucro e a distribui entre os acionistas, alocando uma quantia muito pequena de dinheiro para a economia de token. É por isso que é importante ler o modelo de distribuição descrito em qualquer whitepaper. Devemos sempre entender quem mais recebe tokens, além de investidores.

Questões Importantes

Em princípio, uma startup deve acabar no mesmo barco com os investidores. Não devemos hesitar em fazer perguntas como:

· O que permite que a renda entre na economia de tokens e que parte dela faz?
· O que garantirá que os tokens sejam comprados e quais seriam as taxas possíveis?
· Como os tokens serão emitidos?
· Como os tokens serão preservados?

É isso que devemos analisar ao analisar os documentos da startup e a que devemos prestar mais atenção.

Finalmente, é tão importante conduzir uma análise do modelo de negócios tradicional. Temos de determinar se existe ou não alguma necessidade para este produto no mercado. Se houver, tudo está bem. Se a startup aborda um desafio de mercado significativo, ela também é muito boa para nós. Precisamos analisar as estatísticas do mercado e entender o que a demanda poderia ser e se essa demanda atende às expectativas da startup.

Visite o site de Nick ou o canal do YouTube para ficar em contato.

Aviso Legal:

Esta informação é a opinião do provedor e é apenas para fins informativos. Não se destina e não constitui aconselhamento de investimento ou aconselhamento jurídico ou fiscal ou uma oferta para vender quaisquer valores mobiliários a qualquer pessoa ou uma solicitação de qualquer pessoa de qualquer oferta de compra de valores mobiliários. Esta informação não deve ser interpretada como qualquer endosso, recomendação ou patrocínio de qualquer empresa ou segurança. Há riscos inerentes em confiar, usar ou recuperar essas informações. Procure o conselho de profissionais, conforme apropriado, para avaliar qualquer opinião, conselho, produto, serviço ou outra informação fornecida