Microsoft lança ferramenta de identidade descentralizada na blockchain do bitcoin

(Foto: Shutterstock)

A Microsoft anunciou o lançamento de um sistema identificador descentralizado e escalável na blockchain do bitcoin. A estrutura vai permitir que usuários controlem suas próprias credenciais, independente de qualquer empresa, segundo comunicado na segunda-feira (13).

O nome do sistema se chama ION (sigla em inglês para Identity Overlay Network, que significa Rede de Sobreposição de Identidade) e ainda está em fase de testes.

O programa vai permitir que o próprio usuário tenha total controle de seus dados, conforme explica o artigo escrito por Alex Simons, vice-presidente corporativo e responsável pela Microsoft Identity Division.

Ele escreveu:

“Essa identidade própria deve integrar-se perfeitamente em suas vidas e colocá-las no centro de tudo o que fazem no mundo digital”.

De acordo com o artigo, cada pessoa precisa de uma identidade digital descentralizada com seu total controle, apoiada por identificadores próprios que possibilitem interações seguras e preservadoras de privacidade — a empresa está engajada em um sistema como esse há mais de um ano.

“Cada um de nós precisa de uma identidade digital, que armazene de forma segura e privada todos os elementos da nossa identidade e que seja fácil de usar nos dando controle total sobre como nossos dados de identidade são acessados ​​e usados”, diz o texto.

Como vai funcionar

Se o usuário acessar o Airbnb usando o Facebook, por exemplo, um protocolo vai intermediar as informações pessoais de seu perfil social para esse provedor de serviços externo.

Nesse caso, o ION manipula os identificadores descentralizados, que controlam a capacidade de provar que você possui as chaves para esses dados.

O Facebook, por exemplo, pode encerrar sua conta na rede social, mas não pode revogar o acesso a todas as ferramentas que contavam com o ID do Facebook para fazer login. Além disso, todas as fotos pessoais na plataforma pertenceria ao usuário, o detentor do DID, uma solução de identidade descentralizada.

De acordo com Simons, a solução surgiu da incubadora chamada ‘Identity Hubs’. Foi por meio dela que a empresa diz ter trabalhado para contribuir em inúmeros desenvolvendo de componentes de código aberto emergentes.

A Identity Hubs fornece armazenamento seguro e criptografado de dados pessoais e conta com sistemas descentralizados (blockchains e DLTs) para ancorar seus identificadores.

Sistema da Microsoft pode globalizar

Christopher Allen, cofundador da equipe DID de trabalho do World Wide Web Consortium (W3C), disse à Coindesk que a mudança da Microsoft poderia afetar toda a indústria de tecnologia.

“Muitas infraestruturas corporativas usam produtos da Microsoft. Então, se eles integrarem isso em qualquer um de seus sistemas eles terão acesso ao DID”, comentou.

A tese de Allen foi confirmada por Yorke Rhodes, gerente de programa da equipe de engenharia blockchain da Microsoft. À Coindesk, ele também argumentou:

“Existem sistemas que temos na Microsoft que lhe dão permissões em um contexto corporativo, um produto chamado Active Directory, que pode ser capaz de reconhecer esses DIDs também”.

Fase de testes

Uma fonte anônima próxima ao projeto da Microsoft, também disse à reportagem que o ION passará do uso do testnet do bitcoin para o mainnet do bitcoin no final deste ano.

Desta forma, qualquer observador com experiência em tecnologia pode executar um node e contribuir para o projeto.


Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!