Junho tem o maior volume negociado de Bitcoin no Brasil em 2019

Bandeira do Brasil atrás de moedas físicas do Bitcoin
Bandeira do Brasil atrás de moedas físicas do Bitcoin (Foto: Shutterstock)

Com valorização de quase 30% no mês de junho, e uma máxima que chegou a R$ 54.000, o bitcoin teve um volume mensal recorde em 2019 no Brasil.

Na somatório, o mercado brasileiro negociou 34.489 BTC em junho nas principais corretoras do país, equivalente a R$ 1,33 bilhão, de acordo com o Índice de Preço do Bitcoin (IPB).

O volume em bitcoin foi um pouco superior a maio, que negociou 33.988 BTC, equivalente a R$ 1,006 bilhão (referente ao preço da época). Apesar de quase o mesmo volume em BTC, em reais o volume foi 25% inferior.

O volume acumulado do ano no primeiro semestre de 2019 foi de 158.198 bitcoins, equivalentes a mais de R$ 3,7 bilhões. O mercado teve um crescimento de 21% em relação ao ano passado, que teve 131.123 BTC negociados no primeiro semestre. Entretanto, o volume negociado em reais foi maior em 2018, com R$ 4,2 bilhões.

Corretoras com maior volume

A liderança absoluta do mercado brasileiro em 2019 é da exchange Mercado Bitcoin, que sozinha negociou quase 60.000 BTCs no primeiro semestre, representando 47,5% do mercado.

A segunda com maior volume foi a BitcoinTrade, com 24.770 BTCs, seguida pela Bitcambio com 16.310 BTCs.

Atualmente existem mais de vinte corretoras de criptomoedas em atividade no Brasil, tendo a maioria nascido entre 2017 e 2018, quando as criptomoedas tiveram um grande aumento na adoção pelo público.

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!