IBM registra pedido de patente para o uso de blockchain na inicialização de estudos científicos

(Foto: Shutterstock)

A IBM apresentou ao Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos (USPTO) um pedido de patente que visa abrir e conduzir pesquisas por meio de blockchain e proporcionar um registro inviolável de análises científicas.

De acordo com o documento publicado na última quinta-feira (08) intitulado ‘Blockchain para início de pesquisa científica’, a IBM afirma que o processo de conduzir estudos científicos pode se beneficiar com o uso da tecnologia blockchain.

“O sistema blockchain pode representar um projeto de pesquisa. Por exemplo, um primeiro bloco de dados e um segundo bloco com a análise desse dados. Blocos de resumo e blocos de correção também podem ser adicionados ao blockchain representando a análise posterior dos resultados da pesquisa”, diz um trecho do documento.

Um dos argumentos usados pela IBM é sobre a confiabilidade no complexo processo de uma inicialização de pesquisa científica. A empresa crê que nos métodos atuais, os dados não estão totalmente protegidos.

“As plataformas [de pesquisas] existentes não possuem os controles e mecanismos necessários para permitir dados confiáveis, pois há poucas opções para garantir que esses dados possam seguir sem modificações”, diz o pedido, que reitera a seguridade de um blockchain:

“É essencialmente à prova de falsificação, pois qualquer mudança, como na análise de dados pré-especificada, por exemplo, teria que ser feita em cada computador (normalmente milhares) dentro da rede distribuída”.

Além de mencionar “blockchain como um método de baixo custo”, o documento também aponta melhores condições para auditorias.

“Método verificável independentemente que poderia ser amplamente e prontamente usado para auditar e confirmar a confiabilidade dos estudos científicos”.

O mesmo pedido foi registrado pela primeira vez no USPTO em dezembro do ano passado, segundo o documento, cujos autores da invenção são os pesquisadores da instituição Jae-wook Ahn, Maria Chang, Patrick Watson e Ravindranath Kokku.

IBM e Blockchain

A IBM tem se esforçado em soluções com o uso de blockchain. Em julho deste ano, a plataforma Stronghold lançou um token lastreado em dólares americanos que foi desenvolvido pela IBM Blockchain Platform para soluções corporativas e redes financeiras.

As reservas da criptomoeda ‘Stronghold USD’, como assim foi nomeada, emitidas pelo Fed, ficam sob a custódia do banco Prime Trust, com sede em Las Vegas (EUA).

A token, entretanto, será usado unicamente para transações business-to-business, entre corporações financeiras e gerenciadores de ativos.

A Stronghold USD só deverá ser adquirível para usuários no varejo em fases futuras.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!