HSBC digitalizará registros e usará blockchain para monitorar US$ 20 bi em ativos

Operação é considerada uma das maiores implantações já feitas com a tecnologia blockchain por um banco global

Foto: Shutterstock

O banco britânico HSBC pretende transferir US$ 20 bilhões em ativos para uma nova plataforma de custódia baseada em blockchain até março de 2020, a Digital Vault.

Segundo informações do banco à agência Reuters, a plataforma dará aos investidores acesso em tempo real a registros de valores mobiliários comprados em mercados privados.

A operação é considerada uma das maiores implantações já feitas com a tecnologia blockchain por parte de um banco global.

Por meio da digitalização desses registros, segundo o HSBC, a ideia é reduzir o tempo que os investidores levam para fazer verificações ou consultas sobre ativos.

Os registros das chamadas captações privadas geralmente são mantidos no papel e precisam de padronização, o que torna o acesso complicado e demorado.

Atualmente, o HSBC cuida de até US$ 50 bilhões em ativos, informou o banco.

No entanto, a instituição não conseguiu especificar a quantia que poderá ser economizada para o banco ou seus clientes pela nova plataforma.

De olho no blockchain

Embora seja mais conhecida por tornar possível a existência das criptomoedas, a tecnologia blockchain permite uma série de outras utilizações.

Por esse motivo, o blockchain tem sido acompanhado com grande atenção e é alvo de investimentos de bancos e outras empresas do ramo financeiro – tanto no exterior como no Brasil.

Os defensores do blockchain afirmam que a tecnologia vai modificar o sistema financeiro, cortando processos considerados caros ou a necessidade de intermediários.

O blockchain também é atrativo pela segurança que representa, já que funciona como um livro digital que pode ser atualizado instantaneamente e de forma transparente. 

Em junho de 2018, o HSBC participou das primeiras bem-sucedidas negociações comerciais via blockchain, um projeto da plataforma de intercâmbio financeiro, We.Trade.

Além do HSBC, nove bancos fizeram parte desse processo, incluindo Santander, KBC, e Deutsche Bank.

Já em fevereiro deste ano, o HSBC informou que o sistema baseado em blockchain implantado pelo banco ajudou a reduzir em 25% os custos de sua plataforma HSBC FX Everywhere, que opera no mercado Forex.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!