Paper Wallet: Como Funcionam e Quais Utilizar?

 O que é uma Paper Wallet?

Paper Wallet como o próprio nome sugere, é uma carteira de papel. Mais especificamente uma carteira física que pode estar escrita em um papel ou em qualquer outro material. Esse tipo de carteira é conhecido como Cold Wallet. Carteira Fria é o termo dado a carteiras que não estão conectadas a internet. São utilizadas geralmente para guardar com maior segurança uma grande quantidade de dinheiro que não será movimentada.

O principal vetor de ataque de hackers se dá pela internet. Nenhum usuário está 100% seguro e as Paper Wallets vem como uma alternativa gratuita para quem quer obter maior segurança. Outros tipos de armazenamento frio (Cold Wallet) serão abordados em artigos futuros.Também abordarei Hot Wallets.

O funcionamento de uma Paper Wallet pode ser aplicado basicamente a qualquer criptomoeda que utilize uma Blockchain ou tecnologia semelhante. Quase todas as principais criptmoedas oferecem ferramentas para a criação desse tipo de carteira. Me basearei no Bitcoin, mas a explicação se aplica a todas.

Como funciona?

Primeiro é preciso entender como funciona uma carteira Bitcoin e seus endereços. Uma carteira Bitcoin funciona de forma semelhante a um E-mail, bom, na tecnologia utilizada nem tanto, mas na forma que parece para a gente é bem parecida.

Assim como o E-mail, o Bitcoin precisa de uma Software (Programa) para ser rodado. Esse programa pode funcionar online ou no seu computador/Smartphone. O Bitcoin possui funções de envio e recebimento como um E-mail e também possui um endereço para cada usuário e uma senha para que um sujeito não autorizado não possa acessar a conta.

O usuário seria a chave pública e a senha a chave privada (Seed). Toda chave privada possui uma chave pública. Na teoria todas as chaves privadas possíveis já existem, elas já estão lá dentro da tecnologia da Blockchain, só precisam ser “descobertas”.

A quantidade de endereços privados (Seed) é tão insanamente grande que é praticamente impossível a mesma chave privada ser gerada para dois usuários diferentes. Isso que garante a “magica” das Paper Wallets, pois não é necessário estar conectado à rede do Bitcoin para criar um endereço. Os endereços já estão criados, basta escolher um e utilizar.

O software offline precisa apenas conhecer as regras e a criptografia que o Bitcoin utiliza. Ao gerar sua Seed offline, pode ter certeza que essa mesma Seed existe na rede Blockchain e mesmo nunca tendo sido utilizada nem verificada, ela continua lá, só esperando os fundos serem depositados. Recapitulando, os Softwares offline e o Bitcoin utilizam as mesmas regras, todos os endereços Bitcoins já estão criados, logo, ao gerar um endereço aleatório no software, sabemos que ele existe na Blockchain e podemos utiliza-lo mesmo sem nunca termos o “gerado” online na Blockchain.

Após a criação da Paper Wallet, ela pode ser utilizada para o armazenamento sem nenhum passo adicional. Você pode enviar os Bitcoins para o endereço público criado offline. Você só precisara se conectar a sua carteira quando for remover os Bitcoins de la. Para isso você irá precisar de uma carteira que aceita importar Seed, basta colocar sua chave privada lá e então pela primeira vez a rede mundial de computadores terá contato com sua chave privada, jogando por água abaixo toda a mágica por traz da sua Paper Wallet que até esse momento não havia tido contato com o mundo online. Para manter o mesmo nível de segurança, seria necessário criar outra Paper Wallet e enviar os seus Bitcoins para lá.

Essa explicação pode não se encaixar perfeitamente em algumas criptmoedas que atualmente ainda não permitem a criação de uma carteira de papel em modo offline, mas ainda oferecem serviços para o armazenamento de Paper Wallets, o que acaba se tornando mais um artificio visual do que de segurança.

Precauções

O intuito desse artigo não é deixar as pessoas com medo, mas falar as precauções é fundamental, principalmente para quem irá armazenar enormes quantidades e dinheiro. Hackers podem ser criativos, ainda mais se souberem que você possui uma grande quantidade de dinheiro. Até sua Impressora que irá imprimir a Paper Wallet pode se tornar um vetor de ataque se tiver sido modificada por alguem.

Pode parecer meio surreal, talvez até seja, mas não é para quem está tentando roubar milhares ou milhões de reais de alguém. Mesmo gerando a Paper Wallet Offline ainda há riscos. Seu computador pode estar com algum “vírus” que irá enviar suas informações ao ficar online novamente. É recomendável que utilize uma distribuição Linux que pode ser rodada por um Pendrive sem necessidade de instalação. Isso não é uma obrigação, mas se estiver armazenando um valor muito alto e não quer correr riscos é uma alternativa muito recomendada.

Também há perigos físicos, papel e tinta de impressora se desgastam com facilidade. Uma gota de água pode jogar todo seu dinheiro no lixo, sem possibilidade alguma de recuperação. Procure plastificar sua Paper Wallet. Não faça transações com a Paper Wallet. Só exporte sua Seed para algum serviço quando for usar seu dinheiro, após isso sua Paper Wallet se tornará inútil pois perderá a segurança offline que possuía, necessitando que se crie outra, caso queira armazenar de forma segura novamente.

Basta pesquisarem um pouco que irão encontrar Paper Wallets para outras criptmoedas que não estão nos exemplos abaixo. Tenham cuidado para não utilizarem sistemas falsos, que ao invés de garantir segurança, irão salvar sua Seed.

Exemplos de carteiras

BitAdress

Para Bitcoin há uma carteira muito boa que faz esse processo offline, essa carteira é a Bitadress. Podem fazer o download oficial clicando aqui. ela é executada pelo navegador e o processo de criação é muito simples. Além dPaper Wallet, também possui permite a criação de outros tipos de carteiras semelhantes como a Brain Wallet que seria uma Paper Wallet que você armazena na memória com uma frase ao invés de ter que imprimir um papel com a chave privada e a pública.

Para utilizar BitAdress desliguem sua internet e realizem o processo em uma distribuição Linux rodando em um Pendrive. No Youtube há vários tutoriais a respeito, se não quiserem tanta segurança basta realizar o processo no computador com a internet desligada se tiverem certeza que não há nenhum vírus no computador.

O arquivo baixado é basicamente uma página web que funciona offline. Devem executar o arquivo bitaddress.org.html e ficar mexendo o mouse de vocês na tela até o processo terminar. Isso irá garantir uma Seed única.

Paper Wallet

Após o processo é só clicar em Paper Wallet e realizar a impressão clicando em print. Algumas pequenas configurações podem ser modificadas nessa tela. no topo da página há o idioma, selecionem português para facilitar para vocês.

BitAdress

Esse tutorial está bastante raso pois não é o foco do artigo. Só estou dando uma passada por cima para terem uma ideia de como funciona.

LiteAdress

O LiteAdress possui as mesmas funções e é exatamente igual o BitAdress, porem para Litecoin, ele pode ser baixado aqui.

LiteAdress

MyEtherWallet

MyEtherWallet é uma carteira para Ethereum e seus Tokens, com diversas funcionalidades e uma delas é a geração de Paper Wallets. Não são tão seguras quanto as offlines, mas já servem de algo. Aqui mesmo no portal do bitcoin há um guia sobre como utilizar a MyEtherWallet. Podem acessa-lo clicando aqui. Além da função Paper Wallet, possui outras, á tornando umas das carteiras Ethereum mais completas.

myetherwallet informações

loading...