Guerra na mineração do Bitcoin Cash está dando milhões de dólares em prejuízo

(Foto: Shutterstock)

O setor de pesquisa da BitMEX fez uma análise sobre a guerra na mineração que está acontecendo nas criptomoedas que se originaram do hard fork do Bitcoin Cash.

De acordo com a BitMex Research, partindo do pressuposto de que grande parte do hashrate dos dois lados da “guerra” do Bitcoin Cash foi alugada desde o fork, as mineradoras do BCH perderam coletivamente até US$ 6,1 milhões em receita bruta desde a última semana.

É importante notar que os lucros obtidos com a mineração – ou prejuízo – seriam no momento apenas no papel, já que não necessariamente os mineradores venderam seus ativos.

A BitMEX Research conclui que as pessoas por trás da mineração do Bitcoin Cash SV, que apresenta o maior prejuízo líquido, não conseguirão se sustentar por muito tempo.

De acordo com o site Coin.dance, atualmente o SV tem 61% do Hash Rate, enquanto o BCH ABC tem apenas 39%. Na Binance, as criptomoedas estão sendo negociadas respectivamente por US$ 57 e US$ 235.

Além da mineração

Apesar de uma vantagem no poder de mineração da rede SV, a cada dia que passa mais exchanges de criptomoedas e outros provedores de serviços estão declarando que a cadeia do Bitcoin ABC é a vencedora de fato desta guerra e estão listando-o como “Bitcoin Cash” sob o ticker BCH.

Nesse ponto, parece improvável que isso mude, independentemente de como o poder de mineração do BCH fique distribuído no futuro, porque a guerra de hash do Bitcoin Cash nunca foi realmente sobre o hash. Era sobre os usuários, e a taxa de hash era um dos meios pelos quais as duas cadeias procuravam conquistá-los.

A princípio, os usuários também optaram pelo ABC, visto que a criptomoeda está sendo negociada 5 vezes mais cara do que a SV.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!