Grupo de jogadores de Call of Duty é suspeito de roubar R$ 12 milhões em criptomoedas

(Foto: FUN OH/Flickr)

Um grupo de jogadores do Call of Duty, uma série de videogame, supostamente realizou um esquema hacker para acessar smartphones e roubar US$ 3,3 milhões (cerca de R$ 12 milhões) em criptomoedas.

De acordo com o Chicago Sun Times, faz parte do suposto grupo criminosos um homem de Dolton (Illinois) e outro de Bloomington, em Indiana, ambas cidades dos Estados Unidos.

O homem de Dolton, supostamente envolvido no esquema, sofreu busca e apreensão do FBI, mas não foi encontrado e continua foragido. Já o de Bloomington deu seu depoimento.

Ele disse aos agentes que ele conheceu o grupo enquanto jogava Call of Duty — famoso jogo online onde os participantes conversam uns com os outros — e foi forçado a participar do esquema.

O grupo, então, passou a ele algumas informações como nome e número de telefone para que ele pudesse assumir os celulares das vítimas.

Call of Duty e FBI

Desta forma, ele ajudou o grupo a obter o controle de mais de 100 smartphones que tiveram suas criptomoedas furtadas, relatou o Chicago Sun Times.

Apesar de contestar o número de smartphones, que, segundo ele, seria menos de 100, ele negou que tenha roubado algo.

“Eu não fiz nada além de cooperar com a Augur e o FBI. Eu nunca lucrei em cima de ninguém por meio de roubo de criptomoedas, nunca”, disse o suspeito ao FBI.

O site disse que a informação sobre o roubo chegou ao FBI por meio de um aviso da plataforma de blockchain Augur que identificou roubos de seu token nativo, o Reputation (REP), a funcionários e investidores da empresa.

O valor em REP roubadas, segundo a Agência é de US$ 805 mil (cerca de R$ 3 milhões).

De acordo com o Bitcoinist, o FBI tem transcrições de bate-papos online entre os envolvidos no esquema. A agência diz que eles discutem a extorsão de uma das vítimas da Augur após conseguirem executar o roubo.

Jogador do LoL também foi hackeado

No mês passado um hacker invadiu o celular de um jogador profissional do game online ‘League of Legends’ e roubou US$ 200 mil (R$ 740 mil) em criptomoedas.

A vítima, Yiiliang Peng, relatou em seu canal no YouTube como perdeu suas criptomoedas adquiridas com prêmios do seu esforço no LoL que já lhe rendeu cerca de US$ 170 mil.

Ele contou que no dia acordou com uma notificação no celular dizendo que sua conta estava negativa. Logo depois ficou surpreso ao descobrir que não possuía nada.

Peng disse que tentou acessar sua conta na exchange, mas seu nome de usuário e senha já haviam sido trocados.

O hacker usou a técnica “SIM swap”, em que um indivíduo malicioso se passa por um cliente de uma operadora de celular e transfere o número para o próprio celular.

Desta forma, o criminoso tomou controle da autenticação de dois fatores da exchange para assumir o controle das criptomoedas de Peng.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br
Siga também o nosso Instagram com análises diárias.

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!