Globo do Paraná faz reportagem sobre popularização de Bitcoin

(Foto: Shutterstock)

A rede de televisão RPC, com sede em Curitiba (PR) e afiliada da Rede Globo, exibiu no último sábado (22) no programa Meio Dia Paraná uma reportagem sobre a popularização do Bitcoin no comércio.

Intitulada ‘Empresas de Londrina já aceitam pagamento em Bitcoin’, a matéria discorreu sobre a criptomoeda como um “um tipo de dinheiro online que ganhou força no mercado financeiro”.

De acordo com a reportagem, o Bitcoin vem ganhando a confiança de empresas de Londrina que já passaram a aceitar pagamentos com criptomoedas, “um tipo pagamento totalmente online que não é emitido por nenhum banco central”, como define o texto.

Eduardo Consalter, dono de um estabelecimento que já aceita criptomoedas como forma de pagamento, disse à reportagem:

“Foi uma forma de interagir com esse mercado moderno que não somente é procurado pelos jovens como a gente se surpreende com pessoas mais velhas também, que têm tempo, paciência e até vontade de ‘bebericar’ um pouco dessa novidade que tanto se fala”.

Não é só o foco no pagamento que o comércio londrinense está de olho, mas também na popularidade das criptomoedas para que as empresas possam passar uma imagem inovadora, de que estão sempre buscando novidades no mercado.

Estefano Boiko Junior, vice-presidente do GBS, uma empresa de transportes subsidiária da Viação Garcia, disse estar surpreso com a velocidade como tudo está acontecendo:

“Considerando que nós não tínhamos expectativa que no início já haveria operações, estamos surpresos porque já tem ocorrido várias vendas com essas moedas e entendemos que oferecer mais uma alternativa de pagamento é uma relação positiva com os clientes que são aderentes a isso [às criptomoedas]”.

Em junho deste ano, a empresa de ônibus Viação Garcia efetuou a venda de uma passagem rodoviária da linha Maringá/Campinas em bitcoin.

No início do ano, a Globo exibiu uma reportagem positiva sobre bitcoin no Fantástico, um dos programas mais tradicionais da televisão brasileira.

A matéria, que foi conduzida pelos apresentadores Tadeu Schmidt e Poliana Abritta, foi a primeira análise da mídia com maior profundidade no mercado de criptomoedas.

Em agosto, a emissora voltou a falar sobre o bitcoin com comentários do economista e colunista do G1, Samy Dana, que mostrou os movimentos de alta e queda do Bitcoin desde o ano passado.

O economista é conhecido por seu posicionamento cético quanto à tecnologia das criptomoedas.

Dana disse que “inovação não quer dizer ganho”, comparando o Bitcoin com empresas de tecnologia falidas ou reduzidas como a Atari, Kodak, Blackberry e Yahoo.

Ele chegou a dizer que 50% da alta do valor da criptomoeda foi manipulado, segundo uma pesquisa da Universidade do Texas.

Três meses antes, o apresentador havia mostrado maior interesse no novo mercado e parecia ter começado a mudar de opinião quando participava de um evento da própria emissora, mostrando um ponto de vista mais animado.

“É uma nova onda como a internet pode revolucionar vários mercados. Estamos de olho! E não é só Bitcoin não, Bitcoin é uma moeda, e estamos falando de criptomoedas, e há milhares no mundo e os horizontes se ampliam bastante”, disse na ocasião, a um repórter da emissora que cobria o evento.


Compre Bitcoin no Celular

A BitcoinTrade é a melhor plataforma para operar criptomoedas do Brasil.
Compre Bitcoin, Ethereum e Litecoin com segurança e liquidez, diretamente pelo app.
Baixe agora e aproveite, acesse: www.bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!