Gigantes do Setor Bancário Começam a Usar Blockchain

0

A gigante Morgan Stanley e a instituição financeira líder Bank of New York Mellon (BNY Mellon), utilizam plataformas baseadas em tecnologia Blockchain para manter registros de backup e processar transações.

A Morgan Stanley deu uma nota que explicava as complexidades da sua plataforma Blockchain, como sua estrutura e protocolo. Breve para o Broker Dealer Service 360, a plataforma BDS360 Blockchain da Morgan Stanley opera como um livro de backup duplicado para a camada de liquidação da infra-estrutura bancária do Morgan Stanley.

De acordo com Morgan Stanley, a plataforma BDS360 Blockchain vem operando desde março de 2016. Através da utilização de assinaturas criptográficas e marcas de tempo (timestamp), o banco confiou na tecnologia Blockchain para fazer backup dos registros de liquidação da transação e transferência de ativos gerenciados pela rede financeira da Morgan Stanley .

A nota do Morgan Stanley dizia:

[Blockchain] fornece uma maneira econômica de adicionar camadas extras de resiliência à plataforma atual. Ainda há trabalho a ser feito para descobrir as especificidades da interface do cliente. O BNY Mellon também precisaria se engajar em diálogos regulatórios e estabelecer padrões e protocolos necessários. Pensamos que o BNY Mellon está bem posicionado para enfrentar esses desafios, com ~ 85% de marketshare

No momento, Morgan Stanley enfatizou que a tecnologia Blockchain não é suficientemente flexível para lidar com a liquidação de milhões de dados em tempo real. Daí, os bancos, incluindo o BNY Mellon, não estão utilizando a Blockchain para reduzir significativamente os custos operacionais até o momento. No entanto, a utilização do Blockchain permitiu que grandes bancos adicionassem resiliência às suas redes, assegurando transações e histórico de liquidação com evidência criptográfica e marcas de tempo.

Leia Também: Regulação é a Esperança para o Bitcoin, diz Morgan Stanley

A grande maioria dos pagamentos internacionais e bancários são processados ​​através do ledger e da rede SWIFT. Para que a tecnologia Blockchain substitua a SWIFT e se estabeleça como a tecnologia para liquidação de transações e ativos, Morgan Stanley explicou que serão necessários mais alguns anos de desenvolvimento.

Os principais bancos e instituições financeiras são pioneiros no desenvolvimento da tecnologia Blockchain e das plataformas baseadas em Blockchain com uma visão e estratégia de longo prazo para eventualmente substituir toda a infraestrutura bancária pelo protocolo baseado na Blockchain.

Morgan Stanley acredita que é possível que os bancos possam colaborar efetivamente uns com os outros e introduzir soluções para os obstáculos regulamentares:

É provável a adoção de alguma forma de tecnologia Blockchain pelos que já estão no mercado. Dada a quantidade de colaboração necessária, esperamos que possa demorar vários anos para substituir as funções de back office existentes.

Muitos bancos, além de Morgan Stanley e BNY Mellon, como o BBVA e alguns dos maiores bancos do Japão, se associaram a projetos da Blockchain, como Ripple, que se concentraram em competir com a rede financeira de vários trilhões de dólares SWIFT.