Frio e eletricidade barata fazem Sibéria virar paraíso da mineração de Bitcoin

Frio e eletricidade barata fazem Sibéria virar paraíso da mineração de Bitcoin
Região de Irkutsk tem atraído mineradores de todo mundo (Foto: Reprodução/Youtube)

A região de Irkutsk, uma das maiores da Sibéria, na Rússia, tem atraído mineradores de criptomoedas de várias partes do mundo. O motivo é a eletricidade barata, um atrativo que está transformando o lugar em um centro internacional de mineração de bitcoin.

“Uma área em que os mineradores podem devorar as hidrelétricas sem incomodar os vizinhos”, diz a reportagem da Coindesk, publicada na quarta-feira (25).

Um vídeo da matéria mostra por dentro como é o centro de mineração e também os “hotéis de mineração’, que são alugados para mineradores dos EUA, Rússia, Coréia, Índia, Japão e Espanha.

Além do baixo custo em energia, os mineradores de Irkutsk ainda contam infraestruturas soviéticas abandonadas ao longo do tempo, inclusive já conectadas à rede elétrica.

“Uma infinidade de edifícios vazios deixados pelas fábricas soviéticas que não sobreviveram à transformação do mercado econômico na Rússia”, diz o artigo.

Clima bom para mineração

Os mineradores contam também com um essencial, que é o clima frio. Segundo a reportagem, a estação quente na Sibéria só dura cerca de quatro meses por ano — perfeito para manter potentes máquinas que requerem constante refrigeração.

É em Bratsk, cidade de Irkutsk, que fica uma das maiores usinas hidrelétricas da Rússia, que alimenta as crescentes fazendas de mineração de bitcoin da região. 

“Aqui temos 10 megawatts. São 26 contêineres com 200 asics cada um em média”, disse Ilya Bruman, diretor de mineração do complexo. Ele mostra um espaço onde ficam os ‘hoteis’ no gigante complexo.

Juntas, as empresa que ali atuam possuem 170 megawats de eletricidade para o negócio — 100 MW da Bitriver, 40 MW da Cryptoreactor e 30MW da Minery. Bruman disse que 70% dos espaços já foi preenchido, mas que ainda busca por mais parceiros.

Segundo a reportagem, Dmitry Ozersky, CEO da Eletro Farm, que está construindo um complexo de mineração de bitcoin no Cazaquistão, acredita que as fazendas na região da Rússia agora possuem uma capacidade conjunta de 600 megawatts.

Esse número, diz o artigo, representa quase 10% do total de 7 gigawatts de energia que suporta a rede de bitcoin no mundo todo.


Compre Bitcoin na Coinext

 Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!