Exchange de criptomoedas Bithumb não renova com banco e suspende novas contas

(Foto: Pixabay)

A exchange de criptomoedas sul-coreana Bithumb, uma das maiores do mundo, deixou de emitir novas contas desde o início do mês de agosto.

De acordo com o Business Korea, o motivo da suspensão foi pelo fato da corretora não ter conseguido um contrato com o banco NH Nonghyup Bank, de Seul.

A Bithumb tinha um contrato com o Shinhan Bank, mas ao término do convênio ela resolveu não renovar e foi à procura do NH Nonghyup Bank, que recusou-se a se associar com a bolsa.

“Decidimos não fazer a parceria porque a Bithumb ainda tem problemas em nas informações de seus clientes, o que acaba contribuindo na lavagem de dinheiro”, disse um representante do banco.

O funcionário também disse que há falhas nos sistemas da exchange e citou os recentes incidentes de invasão hacker, o que causou um prejuízo de milhões de dólares.

A Bithumb também se manifestou por meio de um representante.

“Queremos renovar com o Nonghyup Bank, mas temos que resolver algumas diferenças em relação à parte jurídica e voltarmos a fornecer as contas”.

No entanto, especialistas do mercado dizem que é provável que o banco não mude sua postura em relação ao KYC (do inglês ‘Know Your Client’, conheça seu cliente).

Apesar desses problemas, os clientes ativos na plataforma que já passaram pelo procedimento obrigatório (KYC) não terão nenhum problema em operar os serviços de depósitos ou saques, disse a rede de notícias.

O KYC, que é parte do AML (do inglês ‘Anti-Money Laundering’, um conjunto de normas anti-lavagem de dinheiro), foi determinado pelos reguladores, em janeiro deste ano, como procedimento obrigatório. Eles querem que todas as contas de negociação de criptomoedas sejam verdadeiras.

Bithumb é a única exchange de criptomoedas entre os quatro grandes da Coreia do Sul que não conseguiu renovar seu contrato com um banco.

A Upbit renovou seu contrato com o Banco Industrial da Coréia, enquanto a Korbit concluiu um contrato com o próprio Shinhan Bank e a Coinone com o Nonghyup Bank.

O serviço de verificação de ‘nomes reais’ para transações de criptomoedas foi introduzido pelo governo coreano em janeiro a fim de erradicar a especulação com criptomoedas e melhorar a transparência do mercado.

Naquela época, o governo forçou as corretoras a renovarem seus contratos a cada seis meses e já contento as novas normas.

Em maio, a Bithumb disse que reduziria os limites de retirada para aqueles que ainda não tinham sido verificados, citando riscos de crimes financeiros, notou na ocasião o News Bitcoin


Compre Bitcoin no Celular

A BitcoinTrade é a melhor plataforma para operar criptomoedas do Brasil.
Compre Bitcoin, Ethereum e Litecoin com segurança e liquidez, diretamente pelo app.
Baixe agora e aproveite, acesse: www.bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!