Eu Comprei o Bitcoin na Alta e Hoje eu o Odeio

(Foto: Shutterstock)

Provavelmente eu não fui o único a notar que há uma crescente insurgência contra o Bitcoin e o mercado de criptomoedas em geral. Faz um tempo que eu queria escrever sobre isso e acredito que agora seja o melhor momento – ou ao menos é o momento em que melhor consegui achar referências e descrever este fenômeno.

Estamos em tendência de queda no médio prazo e o número de inconformados com este fato cresce na mesma proporção da queda do BTC. Pessoas que investiram o que não podiam, gente que achou que enriqueceria rapidamente e pessoas que caíram (e infelizmente continuam cair aos montes) em golpes financeiros. E a culpa, claro, é do mercado … e não delas mesmas.

A volatilidade como estado de espírito

Um professor da Universidade de Warwick, UK, investigou no período de 74 semanas (Abril de 2016 e Setembro de 2017) como a volatilidade das criptomoedas não se refere às vantagens em adquiri-las mas, sim das emoções e do “estado de espírito” dos investidores ao se depararem com a queda ou alta dos preços das moedas. Ou seja: a maioria das pessoas compra Bitcoins não pelos fundamentos, mas sim guiados por desejos meramente emocionais.

Daniele Bianchi (University of Warwick – Finance Group), chegou a esta conclusão empiricamente ao analisar as variações das quatorze criptomoedas mais populares, sendo a principal delas, o Bitcoin. Em entrevista ao jornal português Público, Bianchi afirma que a razão principal para que investidores comprem ou vendam criptomoedas está relacionada ao desempenho anterior das mesmas, quando o valor apresenta alta ou queda. Completa que, no fundo, é o sentimento que surge quando há mudança nos valores. E olha que o estudo do professor não chegou a ser feito depois do pico de dezembro de 2017.

Recomento a leitura do artigo completo disponível neste link: https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=3077685

Mas isto não é exclusividade do mercado das criptomoedas

Vale lembrar que tal volatilidade no que se refere às emoções não é algo exclusivo do mercado das criptomoedas. O mercado financeiro de um modo geral é permeado pelas emoções de seus traders.

Acredito que tal aspecto fique mais evidente no que se refere às criptomoedas uma vez que, com sua popularização – principalmente em 2017 – este mercado abriu uma porta de entrada para o fácil acesso às exchanges e à ampliação do mercado de P2P, possibilitando que um grande número de pessoas negociassem criptomoedas, mesmo sem qualquer experiência na realização de trades.

Considerando que os fatores acima fazem do mercado de criptomoedas um mercado altamente especulativo, saliento que, investir em criptomoedas, como em qualquer outro investimento financeiro, requer inteligência emocional nas tomadas de decisões e planejamento no que se refere a:

  • quanto investir: não investindo mais do que você poderia perder, por exemplo;
  • onde investir: procurar apenas meios confiáveis e com referências para realizar suas transações;
  • como investir: definir metas para realizar as negociações diminui o risco de tomar decisões baseadas em emoções ao se deparar com a volatilidade deste mercado (por exemplo, a ganância no caso de euforia do mercado ou medo/desespero no caso de queda).

Eu particularmente acho o gráfico abaixo soberbo, descrevendo as emoções que um trader pode vivenciar durante uma negociação com muita perfeição:

Fonte: diendan.vfpress.vn

  • Estude: procure conhecer os conceitos que auxiliam na identificação das tendências do mercado; Faça, e revise, sempre que necessário, seu plano de investimentos e negociações. Lembrando que, durante as negociações, é importante tomar riscos calculados e pensar racionalmente. Além disso, é necessário evitar grandes trades durante momentos de desânimo, medo e ansiedade em relação ao mercado.

Seguindo disciplinadamente os passos acima, é possível evitar que as emoções negativas influenciem nos seus trades, mesmo em momentos de quedas no mercado das criptmoedas ou em qualquer outro tipo de investimento no mercado financeiro. E lembre-se: não existe almoço grátis. Nenhum dinheiro vem fácil nesta vida e a responsabilidade das coisas é apenas sua. Se você ainda não aprendeu isso, saia do mercado financeiro … este é o melhor conselho que alguém poderia te dar.