Especialistas da ICOBox preveem novo boom das criptomoedas neste ano

(Foto: Pixabay)

2019 pode se tornar o ano que verá o renascimento do mercado global de criptomoedas e uma nova onda de interesse em relação aos ativos digitais. Isto é o que os especialistas do ICOBox acreditam com base em sua análise da atual situação da indústria de criptomoedas.

No ano passado, os pesquisadores do Centro de Cambridge para Financiamento Alternativo concluíram que em 2018 o número de usuários de moeda digital aumentou de dois a três milhões, elevando o número total de detentores de criptomoedas de 85 milhões para 139 milhões. O número de fazendas de mineração e operadores de pools nos Estados Unidos e no Canadá também subiu. Ao mesmo tempo, após uma parada temporária causada pelo crash do mercado de criptomoedas, a mineração de moeda digital está sendo reiniciada na China – uma das maiores regiões de mineração do mundo.

De acordo com dados coletados e analisados ​​por pesquisadores da DataLight, no final de fevereiro de 2019, o valor comercial das duas principais criptomoedas, bitcoin e Ethereum, retornou aos níveis do primeiro semestre de 2018, e sua liquidez atingiu recentemente patamares recordes: desde o início do ano, a liquidez do bitcoin dobrou, e o Ethereum subiu duas vezes e meia.

“Não importa quantos pessimistas prevêem a morte iminente da indústria de ativos digitais, os fatos provam que estão errados. O aumento no valor comercial das criptomoedas, o crescimento da base de usuários e a atividade renovada das mineradoras, apesar das tendências gerais o mercado e as baixas taxas das principais moedas digitais apontam para um fato importante: as pessoas ainda estão muito interessadas no setor e em tudo o que oferece”, diz Nick Evdokimov, visionário, especialista em lançamento de novas startups de TI e fundador da ICOBox.

“Veja por si mesmo: alguém em sã consciência iria investir dinheiro em uma empresa moribunda que está prestes a entrar em falência? A resposta é obviamente ‘Não’. A situação no mercado de criptomoeda é exatamente o oposto: as pessoas não estão apenas prontas para investir nisso como elas estão fazendo isso todos os dias”.

Evdokimov acredita que a situação atual aponta para uma potencial recuperação iminente do mercado de criptomoedas.

A ICOBox foi fundada em 2017. Em pouco mais de um ano, a empresa evoluiu de uma startup desconhecida para a maior prestadora de serviços do mundo para empresas de blockchain que buscavam conduzir suas ICOs. Ao longo de sua existência, a empresa ajudou 80 projetos a entrar no mercado e a arrecadar cerca de US$ 670 milhões por meio de suas ICOs. Entre eles estão projetos bem conhecidos como INS, Universa, Play2Live, Crypterium, Celsius, Patron, Storiqa, Paragon, Tokenstars, CrowdGenie, SocialMedia.Market, Native Video Box, etc.