“Em uma década, bilhões de pessoas usarão bitcoin: CEO da Pantera Capital

(Foto: Shutterstock)

Dan Morehead, fundador e CEO da empresa de investimentos Pantera Capital, disse, durante uma entrevista ao Bloomberg que vê o bitcoin sendo usado por bilhões de pessoas na próxima década.

Morehead sempre reiterou suas perspectivas positivas em relação ao bitcoin considerando a criptomoeda como o maior momento disruptivo dessa geração.

Muitas vezes, o famoso investidor se confrontou com líderes de instituições, como no caso de sua famosa frase “Se Bitcoin é veneno de rato, os bancos são os ratos”, direcionada ao bilionário Warren Buffet.

Buffet que havia dito que o bitcoin era “veneno de rato ao quadrado”.

E uma coisa é certa. Frases de Morehead não são esquecidas. Ele sempre deixou claro que, na sua visão, as criptomoedas são uma forma superior de moeda e que os blockchains eram a ‘peça final’ que faltava na estrutura da internet.

O empresário, que já tachou o bitcoin de ‘serial killer’, disse que a ‘matança’ vai acontecer porque a criptomoeda vai trazer a disrupção para dezenas de setores, principalmente aqueles que já têm demonstrado a capacidade de transformação.

“É ótimo para a movimentação de dinheiro transfronteiriço e para armazenar sua riqueza, especialmente se você vive em um país com depreciação de moeda ou controles de capital”, disse o bilionário.

Para ele, os melhores dias ainda estão por vir. O empresário acredita que transações cotidianas, como a compra de um simples café, por exemplo, vão ao acontecer “nas próximas décadas”.

Morehead observou também que, embora a Internet tenha transformado vários setores desde sua popularização, o setor financeiro ficou praticamente intocado.

E desta forma, pensa ele, o Bitcoin vai permitir que os usuários esqueçam os bancos, as empresas de cartão de crédito e empresas ultrapassadas, e passam a usar transações peer-to-peer (P2P).

Barreiras à adoção

Morehead admitiu que um dos problemas que dificultou uma adoção maior do bitcoin foi a falta de facilidade de uso no que diz respeito à compra do criptoativo nas exchanges, mas que esses desafios foram gradualmente sendo resolvidos.

“Neste momento as bolsas são um pouco desajeitadas. Elas são um pouco caras, mas as taxas têm caído muito rápido”, observou Morehead.

Um dos maiores desafios enfrentados pelo Bitcoin é a escalabilidade, disse o empresário, observando que o número de transações por segundo é limitado a um único dígito. No entanto, ele demonstra otimismo em relação a esse ponto:

“Então, os próximos dois anos são sobre escalar esses blockchains para que eles possam lidar com dezenas de milhares de transações por segundo ou até mesmo centenas de milhares”, observou.

Número de usuários indica permanência do bitcoin

Segundo Morehead, o maior indício de poder de permanência do bitcoin é o alto número de usuários.

“Seis ou oito anos atrás o número de usuários era provavelmente 1 milhão, hoje são 50 milhões. Eu acho que em uma década serão bilhões de pessoas usando bitcoin”.

Além disso, ressaltou o empresário, grandes negócios também aderiram ao movimento blockchain e criptomoedas.

“As corporações multinacionais estão adotando blockchain. A IBM, o Wallmart e as bolsas de valores fazendo câmbio de bitcoin. A Fidelity está fazendo custódia de criptomoeda… Isso já pode ser considerado um tipo de adoção para o mainstream”, opinou o fundador da Pantera Capital.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!