Debate no Twitter faz criador do Ethereum doar R$ 1,2 milhão a três startups de Blockchain

Debate no Twitter faz Vitalik Buterin doar R$ 1,2 milhão a três startups de Blockchain
Vitalik Buterin, fundador do Ethereum

Vitalik Buterin, cofundador do Ethereum, doou cerca de R$ 1,2 milhão (US$ 300 mil) em ETH para três startups de blockchain logo após um desabafo de um desenvolvedor no Twitter.

Um debate no microblog na noite de sexta-feira (18) mostrava uma discussão entre membros proeminentes da comunidade do Ethereum.

Eles discutiam sobre como a tecnologia poderia ser melhorada. Em um certo ponto da conversa, o financiamento inadequado foi apontado como um dos maiores problemas.

Preston Van Loon, cofundador da Prysmatic Labs e engenheiro de software do Google, disse, então, que as recentes doações não estavam sendo o suficiente para bancar a equipe em tempo integral, bem como escalá-la da forma em que eles necessitavam.

Buterin respondeu ao post anunciando uma doação espontânea.

“Acabei de enviar 1000 eth. Yolo”.

[Yolo é acrônimo da frase ‘You Only Live Once’, que traduzido significa ‘você só vive uma vez’, mas, neste caso, Buterin a usou como gíria, adotada recentemente por jovens americanos e que tem o significado de ‘aproveite o momento’]

Paul Hauner, desenvolvedor do Sigma Prime aproveitou a ação solidária de Buterin e também conseguiu a doação ‘via tuíte’.

“Ei, estamos construindo a ‘Lighthouse’ e recentemente perdemos algumas doações. Certamente nós podemos transformar 1000 ETH em mais desenvolvedores!”

Novas doações no Twitter

Buterin não hesitou em doar, contudo, pediu para ele passar o endereço via site oficial para que ele constatasse que não se tratava de um usuários falso. Logo ele respondeu: “Feito”.

E a conversa rendeu bastante. Mikerah Quintyne-Collins, líder da canadense ChainSafe, também mostrou-se sem recursos e pediu ajuda.

Buterin aceitou o compromisso e doou outros 1000 ETH para o projeto e advertiu: “Espero resultados!”

https://twitter.com/VitalikButerin/status/1075198387346116610

Blockchain 2.0

Essas empresas têm trabalhado na renovação da rede visando o projeto blockchain 2.0 da Ethereum.

A Prysmatic Labs está focada na escalabilidade, enquanto a ChainSafe e a Sigma Prime estão trabalhando na construção de um novo cliente ethereum 2.0 chamado Lighthouse, segundo a Coindesk.

Buterin, que se descreve no Twitter como “Não-doador de Éter”, como uma forma de se distanciar de golpistas, publicou os três links das transações, confirmando as doações.

Os três projetos já receberam entre US$ 100 e US$ 500 mil da Fundação Ethereum neste ano, sendo a projeto da Prysmatic Labs o mais beneficiado.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br