Criptomoedas – Análise [1º trimestre de 2018]

Este relatório apresenta dados sobre mudanças no mercado de criptomoedas durante 2017-2018. Especial ênfase foi colocada em uma análise das mudanças que ocorreram no primeiro trimestre de 2018, incluindo a última semana (26 de março a 1º de abril de 2018).

1. Criptomoedas em geral e análise do mercado de ativos digitais (por semana, mês, trimestre). Tendências de mercado.
1.1 Criptomoedas em geral e análise do mercado de ativos digitais (por semana, mês).
Tabela 1.1. Tendências na capitalização do mercado de criptomoedas e principais criptomoedas de 1 de dezembro de 2017 a 1 de abril de 2018*

Dados de 1 de abril de 2018 (todos os números são calculados às 03:00 UTC) ** Desde 1 de dezembro de 2017, o índice ZAK-4 foi calculado usando as moedas criptográficas Bitcoin, Ethereum, Ripple e Bitcoin Cash. *** Ao calcular o índice ZAK-8, as criptomoedas com a maior capitalização são usadas. Atualmente (1 de abril de 2018), as criptomoedas Bitcoin, Ethereum, Ripple, Bitcoin Cash, Cardano, Litecoin, Stellar e EOS são usadas para calcular o índice ZAK-8. Fonte de dados: coinmarketcap.com, smithandcrown.com

Durante o primeiro trimestre de 2018, a capitalização de mercado das criptomoedas caiu para menos da metade e, a partir das 03:00 UTC de 1º de abril de 2018, foi de US $ 263,9 bilhões (ver Tabela 1.1, fig. 1). Em janeiro, a capitalização caiu 15,6%, em fevereiro, 14,9%, e em março, 40%.

A dominância das quatro e oito maiores criptomoedas a partir das 03:00 UTC de 1 de abril de 2018 foi de 71,9% e 79,1%, respectivamente. A dominância do Bitcoin aumentou no trimestre de 38,6% para 45% (ver Tabela 1.1), ou seja, pode-se concluir que, em geral, as altcoins se depreciaram mais drasticamente em janeiro-março do que o líder do mercado de criptomoedas.

As mudanças mais significativas na quantidade de capitalização de mercado de criptomoeda durante o primeiro trimestre de 2018 são mostradas na fig. 1. Essas mudanças foram relacionadas a vários eventos (ver Tabela 1.4).

Figura 1. Capitalização de mercado de criptomoedas desde 1º de janeiro de 2018

Fonte de dados: coinmarketcap.com

Examinaremos as razões da queda do mercado de criptomoedas nas datas:
Declínio na capitalização de 8 a 17 de janeiro de 2018

  • O Cinmarketcap.com excluiu os volumes de negociação de várias exchanges sul-coreanas das suas análises, em particular a Bithumb (a segunda maior criptomoeda do mundo), Coinone e Korbit, e também parou de considerar os resultados de negociação da Upbit e da Coinnest. Como resultado, os indicadores de quase todos os ativos digitais e criptomoedas sofreram mudanças, o que provocou uma onda de saídas de mercado através de vendas e levou a uma redução considerável no total de capitalização de mercado em criptomoedas (8 de janeiro de 2018).
  • A informação apareceu na mídia que o chefe do Ministério da Justiça da Coréia do Sul estava planejando introduzir uma proibição de trocas de criptomoedas por meio de exchanges (11 de janeiro de 2018). Esta informação foi posteriormente refutada.
  • Ficou conhecido através dos relatórios da Bloomberg que Pequim estaria planejando bloquear o acesso doméstico a plataformas de criptomoedas cambial chinesas e estrangeiras que fornecem serviços de negociação centralizados (15 de janeiro de 2018). As notícias da China e da Coréia do Sul sempre têm um sério impacto nos mercados de criptomoedas, já que esses países respondem por uma parte considerável do total de negociações em moedas digitais.
  • O início das celebrações do Ano Novo Chinês (em 2018, no período de 15 a 21 de fevereiro) levou a uma queda nas atividades das exchanges.

Declínio na capitalização em 6 de fevereiro de 2018

  • Movimento sincronizado do Dow Jones Industrial Average (DJIA) e o preço do bitcoin. Em 5 de fevereiro, o índice Dow Jones caiu 4,6% ao longo de um dia, ou seja, mais de 1.000 pontos, que é a maior queda diária do índice de ações dos EUA nos últimos 10 anos, após a publicação do US Department of Labor’s estatísticas de emprego e trabalho. Seguindo os passos do DJIA, tendências semelhantes foram observadas no índice S & P, Nasdaq Composite, Nikkei 225 e outros índices, que caíram de 6 a 10 de fevereiro de 2018. O preço do petróleo também caiu.
  • China bloqueou o acesso a todas as criptoexchanges estrangeiras (6 de fevereiro de 2018).

Declínio na capitalização de 8 a 9 de março de 2018

  • A SEC exigiu que criptocommerce troca de fichas que atendem à definição de uma garantia sob o Securities Act, registrada na Comissão como bolsas de valores nacionais (7 de março de 2018).
  • Como resultado de um ataque de hackers à bolsa Binance, os fundos foram retirados de várias contas através da compra da Viacoins (VIA), cujo preço imediatamente aumentou em cem vezes. Os usuários que dependiam de bots comerciais (chaves de API) foram os mais atingidos (de 7 a 8 de março de 2018).
  • O administrador do falido Mt. A Gox anunciou um anúncio sobre a venda dos Bitcoin e do Bitcoin Cash no valor de US $ 400 milhões e a possível venda de outros ativos digitais no valor de US $ 1,8 bilhão (8 de março de 2018).

Declínio na capitalização de 15 a 18 de março de 2018

  • As informações surgiram em 14 de março afirmando que o Google, seguindo a liderança do Facebook e do Instagram, havia anunciado sua intenção de proibir toda a publicidade relacionada à indústria de criptomoedas e às ICOs em sua plataforma para proteger seus consumidores;
  • Na véspera da cúpula do G20, marcada para 19-20 de março, na qual a questão do controle global sobre a indústria criptográfica deveria ser considerada, a capitalização inicialmente caiu, mas na noite de 18 de março um crescimento nos preços e atividade começou a cair,  o que pode ser visto por quase todas as criptomoedas e ativos digitais;
  • O Twitter proibirá a publicidade relacionada à indústria de criptomoedas em duas semanas (19 de março de 2018). Depois do Facebook e do Google, o Twitter também decidiu proibir toda a publicidade relacionada à indústria de criptomoedas. As conseqüências deste evento, assim como a pressão de outras mídias, mensageiros e redes sociais (Snapchat, Audience Network, Instagram), resultaram em um declínio constante na capitalização de mercado em criptomoedas, inclusive na última semana. No entanto, esses eventos também tiveram um efeito bumerangue sobre os preços das ações dessas empresas (por exemplo, o preço das ações do Twitter caiu de US $ 36 para US $ 28).

Mudanças de preço durante o primeiro trimestre de 2018 entre os líderes do mercado de criptomoedas

A Tabela 1.2 mostra a variação de preço de 12 criptomoedas durante o primeiro trimestre de 2018. Essa lista de moedas e tokens foi compilada com base nas 10 principais criptomoedas por capitalização no início do ano (mostradas em azul) e em 1º de abril de 2018. das 12 principais criptomoedas por capitalização flutuaram por mais de um fator de dois ao longo do último trimestre (alto / baixo). As criptomoedas NEM e Cardano sofreram flutuações especialmente grandes de US $ 2,09 a US $ 0,20 e de US $ 1,33 a US $ 0,13, respectivamente, ou seja, mais de dez vezes a diferença entre os preços altos e baixos do trimestre. Ripple e Stellar também foram sujeitos a flutuações consideráveis (ver Tabela 1.2).

Tabela 1.2. Alterações nos preços das 12 principais criptomoedas por capitalização durante o período de 1º de janeiro a 1º de abril de 2018

Fonte: coinmarketcap.com

Assim, entre 1º de janeiro a 1º de abril de 2018, uma queda no preço em comparação ao início do ano de -31,6% (EOC) para -78,7% (NEM) foi vista entre as principais criptomoedas por capitalização (fig. 2). O rendimento médio de uma carteira que consiste em partes iguais das criptomoedas no Top 12 (Portfólio 12 criptomoedas) para o trimestre foi negativo e igualou -58,6%. No geral, a capitalização de mercado das criptomoedas caiu no primeiro trimestre em -54,7% em comparação com o início do ano.

Figura 2. Variação de preço das principais criptomoedas por capitalização durante o primeiro trimestre de 2018,%

(coluna esquerda – criptomoedas classificadas pelo montante da queda nos seus preços; coluna direita – por quantidade de capitalização no início de 2018)

Após o crescimento sustentado do mercado de criptomoedas ao longo de 2017, a maioria das criptomoedas e ativos digitais passou por um sério ajuste de baixa em janeiro e início de fevereiro. O preço das moedas e tokens mais populares depreciou-se significativamente, ao nível observado no início de dezembro.

Muitos especialistas previram esse ajuste para baixo, como acontece após cada onda de crescimento do mercado. A tendência dos preços do Bitcoin é geralmente o sinal para os participantes do mercado, com o crescimento vertiginoso frequentemente seguido por uma queda média de 30-50%, levando a um ajuste para baixo no preço de todas as altcoins também. Em fevereiro, o total de capitalização de mercado em criptomoedas caiu mais 15%, de US $ 517 bilhões para US $ 440 bilhões no final do dia em 28 de fevereiro (https://coinmarketcap.com/charts/). O mercado também mostrou uma tendência negativa em março e, no final do primeiro trimestre de 2018, a capitalização de mercado havia caído para US $ 260 bilhões, ao nível do final de novembro.

O preço do bitcoin caiu 50% durante o primeiro trimestre, o que é ligeiramente menor que a queda na capitalização de mercado total. Isso se deve à menor volatilidade do bitcoin em comparação às altcoins, bem como à redução significativa nas taxas de transação dentro da rede bitcoin, como resultado do uso mais amplo por parte de grandes players de novas tecnologias que facilitam a escalabilidade. Por exemplo, em 20 de fevereiro, as criptoexchanges Coinbase e Bitfinex anunciaram sua integração com a SegWit.

Ripple estava entre as cinco moedas do Top 12 que viram uma queda na capitalização de mais de 70%, o que pode ter sido o resultado de seu preço claramente inflacionado no final de dezembro e no início de janeiro, causado pelo aumento da demanda especulativa. Este trimestre também foi muito desagradável para o Dash, a queda de 70,9% em que foi causada em grande parte por sua saída do Coincheck, exchange japonesa. De acordo com relatos da mídia, a razão para o fechamento do site foi a extrema preocupação da Coincheck com o anonimato fornecido por essas moedas virtuais.

NEM, que caiu mais de 80%, foi a moeda com depreciação mais agressiva entre os Top 12. A pior notícia para o NEM durante o trimestre foi o roubo de moedas no valor de cerca de US $ 400 milhões da Coincheck. O preço do Cardano também caiu quase 80%. O preço recuperou muito pouco após o crash do mercado em 6 de fevereiro e não conseguiu retomar uma tendência favorável. Seus volumes de negociação permaneceram baixos em relação ao início do ano, o que aparentemente refletiu uma queda no interesse dos participantes do mercado nesta moeda.

O primeiro trimestre de 2018 foi apenas um pouco mais bem sucedido para o Litecoin do que para as outras moedas no Top 12. Seu preço caiu 50%, o que é um pouco melhor do que o indicador de mercado médio. Isso é explicado em grande parte pelo fato do Litecoin ter crescido mais de 35% em 14 de fevereiro, atingindo aproximadamente US $ 215 em 15 de fevereiro. Esse aumento durante o declínio do mercado foi causado pelo anúncio da nova infraestrutura de pagamento Litepay para Litecoin publicada em 13 de fevereiro.

As moedas remanescentes do Top 12 – Ethereum, IOTA, Stellar e EOS – também seguiram a tendência negativa do mercado causada pelo prolongado ajuste para baixo e pelo tom bastante negativo das notícias relacionadas ao fortalecimento da regulação da indústria criptográfica nos principais países.

No entanto, a NEO apresentou um resultado um pouco melhor nesse cenário, caindo apenas 31,6% no trimestre, graças à notícia publicada em 26 de fevereiro que a agência de classificação Weiss atribuiu a criptomoeda uma classificação A, o que causou um crescimento imediato de 15%. preço. Você deve se lembrar de que essa foi a primeira vez na história que uma criptomoeda recebeu uma classificação tão alta. O preço do NEO também foi impactado favoravelmente pelo lançamento dos tokensOntology entre os detentores de tokens do NEO.

A distribuição gratuita de tokens Ontology (ONT) foi planejada após 1 de março a uma taxa de 1 NEO: 0,2 ONT. Deve-se notar, no entanto, que a capacidade de descartar tokens Ontology será parcialmente congelada devido a um bloqueio temporário colocado sobre eles.

Crescimento no índice de atividade de trading em criptoexchanges

Para analisar a atividade de negociação em trocas de criptomoedas, o índice ZAK-n Crypto é calculado. Os volumes de negociação de 24 horas (Volume 24h) para as quatro e oito criptomoedas dominantes diminuíram aproximadamente pela metade durante o primeiro trimestre (Tabela 1.1), o que atesta uma queda na atividade em criptoexchanges.

Os valores dos índices ZAK-4 Crypto são mostrados nas Tabelas 1.1, 1.3. Em janeiro-março, os volumes negociados em 24 horas (Volume 24h) das quatro criptomoedas dominantes (Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Ripple) se igualaram de US $ 6 a US $ 25 bilhões (Tabela 1.3). O índice diário ZAK-4 Crypto equivale a 3–4% da capitalização em média, mas durante alguns períodos ultrapassou 10%.

Por exemplo, em 6 de fevereiro de 2018, durante o significativo ajuste para baixo do mercado de criptomoedas, o índice subiu para 10,3% e voltou a aumentar em 18 de março, às vésperas da cúpula do G20. Isso fala da liquidez extremamente alta e do dinamismo do mercado das criptomoedas dominantes. Em 1 de abril de 2018, os volumes de negociação de 24 horas das quatro criptomoedas dominantes totalizaram US $ 6,4 bilhões, ou seja, 3,4% de sua capitalização de mercado (Tabela 1.3).

Tabela 1.3. Cálculo diário do índice  ZAK-4 Crypto (de 1 de janeiro de 2018 a 1 de abril de 2018)

* Dados de 1º de Abril, 2018, 00:00 UTC ** Fonte de dados: coinmarketcap.com

A Tabela 1.4 mostra os eventos que ocorreram no início de 2018 e tiveram impacto tanto nos preços das criptomoedas dominantes quanto no mercado em geral, com uma indicação de sua natureza e tipo de impacto.

Tabela 1.4. Principais eventos da semana com influência nos preços de criptomoedas, janeiro a março de 2018

Na maior parte, os eventos de janeiro a março foram negativos por natureza, o que levou a uma redução significativa na capitalização de mercado de criptomoedas durante o primeiro trimestre de 2018. No entanto, o custo de uma transação de bitcoin caiu consideravelmente. Após a implementação de soluções de escalabilidade de rede, como SegWit e Lightning, os recursos do blockchain de bitcoins aumentarão significativamente.

Em dezembro de 2017, as taxas de transação atingiram US $ 55, no início de 2018 eram US $ 26 e, em 1º de abril de 2018, já eram menos de US $ 1 (veja a figura 3). Essa redução deve-se à queda no número de transações na rede e na integração do SegWit. Especificamente, em fevereiro, a Coinbase e a Bitfinex anunciaram a integração do SegWit. Todos esses fatores tiveram um efeito positivo no custo das transações de bitcoin.

Figura 3. Taxas de transação de Bitcoin, Ethereum e Litecoin

Fonte de dados: bitinfocharts.com

A Tabela 1.5 fornece uma lista de eventos, cujas informações apareceram na semana passada, o que poderia impactar tanto os preços de criptomoedas específicas quanto o mercado em geral.

Tabela 1.5. Eventos que podem influenciar os preços de criptografia no futuro

1.2 Tendências do mercado
As tendências semanais de criptomoedas e mercado de ativos digitais de 1º de outubro de 2017 a 1º de abril de 2018 são apresentadas como gráficos (Fig. 1.1–1.5) *.

Tabela 1.6. Legendas e descrições dos gráficos

* Dados de 1 de abril de 2018, 00:00 UTC ** NB! Os dados médios diários são apresentados nos gráficos abaixo. Por esse motivo, os números nos gráficos podem diferir dos dados da Tabela 1.1, onde todos os números foram calculados às 03:00 UTC. Essas diferenças nos valores podem ser significativas durante os períodos de alta volatilidade do mercado de criptomoedas. Fonte de dados: coinmarketcap.com

Figura 1.1. Capitalização do mercado de criptomoedas*

Dados médios diários (de acordo com os dados de coinmarketcap.com).

A Figura 1.1 mostra um gráfico da variação semanal do mercado de criptomoedas de 1º de outubro de 2017 a 1º de abril de 2018. Nesse período, a capitalização de mercado aumentou de US $ 146,9 bilhões para US $ 259,6 bilhões, um crescimento de 1.366% em relação ao início de 2017. Todos que ingressaram no mercado de criptomoedas no início de 2017 puderam receber altos retornos devido ao crescimento do mercado. No entanto, a queda no período desde 7 de janeiro de 2018 foi de mais de US $ 550 bilhões. Na semana passada (de 26 de março a 1º de abril de 2018), a capitalização de mercado de criptomoedas caiu de US $ 328,8 bilhões para US $ 259,6 bilhões (a partir de 1º de abril de 2018, com base nos números médios da  coinmarketcap.com).

Figura 1.2. Mudanças na capitalizção de mercado

O mercado é suscetível a flutuações repentinas e drásticas. A maior taxa de crescimento no quarto trimestre de 2017 (17 a 24 de dezembro de 2017) foi de cerca de US $ 200 bilhões, ou 54%. Durante a primeira semana de janeiro, a capitalização de mercado aumentou em aproximadamente US $ 250 bilhões, ou 44%.

Nove das treze semanas no primeiro trimestre de 2018 foram “no vermelho”, ou seja, a capitalização caiu com base nos resultados de cada uma dessas semanas. Na semana passada, o mercado caiu mais US $ 69,2 bilhões, ou 21% (com a devida consideração dos dados médios diários, veja a figura 1.2).

Figura 1.3. Número de criptomoedas e ativos digitais

Fonte de dados: coinmarketcap.com

Desde o início de outubro de 2017, o número total de criptomoedas e ativos digitais considerados no cálculo da capitalização de mercado aumentou de 1.091 para 1.548. Com base nos dados da coinmarketcap.com, seu número diminuiu em 3 de 1.551 para 1.548 na última semana, e a capitalização média diminuiu para US $ 167,7 milhões. No último mês, 60 novas moedas e tokens apareceram no coinmarketcap.com, mas deve-se notar que um número de outras moedas e tokens também foram excluídos da lista.

Figuras 1.4 e 1.5. Previsão de capitalização de mercado total em criptomoedas

Em geral, o primeiro trimestre de 2018 pode ser considerado um momento difícil para o mercado de criptomoedas. A partir da segunda semana de janeiro, o mercado vem apresentando quedas expressivas com recuperação parcial gradual. A maioria das notícias relacionadas ao mercado de criptomoedas teve um tom negativo e levou a uma queda de mais de três vezes na capitalização em comparação com o nível máximo em 7 de janeiro de 2018, ou seja, de US $ 830 bilhões para US $ 240 bilhões. O entusiasmo que existia no final de 2017 já passou.

As ações dos reguladores de vários países às vezes têm impacto diametralmente oposto (da proibição à legalização total). Na China e na Coreia do Sul, as intenções e decisões tomadas pelas diferentes áreas de regulamentação (bolsas, ICOs, mineração, comércio) variam de permissão a banimento. A única coisa que não causa dúvida e apreensão é blockchain, que é reconhecido por quase todas as instituições e países como uma área que precisa ser desenvolvida.

Apesar da queda generalizada no mercado e do surgimento de numerosas novas moedas e fichas durante o primeiro trimestre de 2018, o bitcoin fortaleceu sua posição, com seu domínio aumentando de 38,6% para 45%.

Autores:
Professor Dmitrii Kornilov, Doutor em Economia, Membro da Academia Russa de Ciências Naturais e Leading Analyst at ICOBox (LinkedIn, Twitter); Dima Zaitsev, PhD em Economia, Head of International Public Relations and Business Analytics Department Chief na ICOBox (LinkedInTwitter); Nick Evdokimov, Co-Founder da ICOBox (LinkedinTwitter); Mike Raitsyn, Co-Founder da ICOBox (LinkedInTwitter); Anar Babaev, Co-Founder da ICOBox (LinkedIn, Twitter); Daria Generalova, Co-Founder da ICOBox (LinkedIn);Traduzido por Mikael Araújo, ICOBox PR Representative (LinkedInTwitter).

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!