CPI das Criptomoedas é protocolada e vai investigar fraudes e pirâmides no Brasil

Deputado que quer CPI das criptomoedas convoca Ronaldinho Gaúcho para audiência
Deputado Federal Áureo Ribeiro, do Solidariedade/RJ

O Deputado Federal Áureo Ribeiro protocolou nesta quarta-feira (16) a CPI das Criptomoedas, que vai investigar empresas que estão usando criptomoedas para dar golpes nos investidores. O anúncio foi feito durante audiência da Câmara dos Deputados.

“Conseguimos e estamos protocolando hoje, na Câmara dos Deputados, a CPI que trata de pirâmide financeira e criptomoeda. Reunimos todas as assinaturas e passamos o número regimental”, disse Ribeiro.

O deputado também disse ter criado um canal de denúncia em seu site pessoal para investidores reportarem casos em que foram vítimas de fraudes e pirâmides financeiras com criptomoedas.

“É assustados o número de informações que estamos coletando. É assustador o número de fraudes que acontecem”, conclui o deputado.

Áureo Ribeiro quer acabar com golpes

Áureo Ribeiro é o autor do primeiro Projeto de Lei para regular os criptoativos no Brasil — PL 2.303/2015 — e está empenhado em combater empresas fraudulentas que estão se aproveitando do novo mercado para aplicar golpes em investidores.

Por meio de um vídeo recente veiculado no Youtube, o deputado diz que “quatro milhões de pessoas já foram lesadas por pirâmide financeira”, afirmando ser um número muito expressivo e que representa “pessoas que fizeram seu investimento e não tem agora o seu retorno e nem a garantia do que colocou”.

Além da CPI e do PL para regular o mercado, o deputado também foi responsável por invitar o CEO da Atlas Quantum para uma audiência na câmara. Durante a mesma, Áureo fez dezenas de perguntas ao CEO sobre a situação de sua empresa, que está há pelo menos dois meses travando dinheiro dos clientes.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!