Corretora brasileira de criptomoedas 3xBit anuncia compra de concorrente

Estande da 3xBit na Bitconf Summer Edition 2018 (Foto: Marília Camelo/Portal do Bitcoin)

A exchange brasileira de criptomoedas 3xBit anunciou a aquisição da corretora Troca Ninja no final da tarde de ontem (16), na Bitconf Summer Edition, que está sendo sediada em Fortaleza, no Ceará. O movimento pode ser um sinal do que ocorrerá no mercado em 2019.

A negociação entre as duas empresas do mesmo segmento vinha sido discutida há pelo menos um mês. Saint Clair Izidoro, CEO da 3xBit, disse que havia recebido a proposta de Marcos Nascimento, criador da Troca Ninja, por meio de Facebook.

Apesar da aquisição já ter ocorrido, Izidoro afirma que a transição de uma empresa para outra será feita aos poucos. Será mantido o nome Troca Ninja por um tempo, ainda não definido. Nascimento vai fazer parte do grupo da empresa compradora.

Izidoro não revelou o valor da negociação pela empresa, mas garantiu se tratar de “uma aquisição e não de uma fusão entre as exchanges”.

“Vamos integrar as criptomoedas operadas pelas duas corretoras”, disse o responsável pela 3xBit. Com isso, a empresa além de trabalhar com Bitcoin, Litecoin, Dash, Dogecoin e ATM Cash, passará a operar também com Nano, Smartcash, Litecoin Plus e outras que estavam sendo transacionadas pela Troca Ninja.

Nascimento disse ao Portal do Bitcoin que esse foi um bom negócio e que havia recusado uma proposta de uma outra corretora antes de entrar em contato com Izidoro. Ao ser questionado sobre qual seria a outra corretora, Marcos Nascimento disse que “preferiria não revelar o nome”.

Mudanças no Mercado

Houve uma série de fatos relacionados às corretoras brasileiras nesses dois últimos meses, mostrando que o mercado de criptomoedas está passando por uma fase de mudanças que envolve aquisição, demissões e até a transição de economista-chefe de uma exchange para outra.

O final do ano está bem agitado no mundo de criptomoedas. A aquisição da Troca Ninja pela 3xBit é apenas uma parte dessa fase de agitação no mercado. Na semana passada, a Houbi Brasil demitiu 60% de seus funcionários. A empresa sequer tinha completado seis meses de atividade no país e já estava passando por essa situação.

Nisso, a Houbi não esteve sozinha. Antes dela, a corretora de criptomoedas Mercado Bitcoin havia demitido pelo menos 20 funcionários entre os dias 15 e 16 de outubro. Esse fato se tornou algo preocupante para o mercado, pois se tratava da exchange que tem o maior em volume negociado do Brasil.


Cointrade

Opere criptomoedas 24 horas por dia. Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: https://cointrade.cx

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!