Coreia do Norte roubou exchanges de criptomoedas para pagar programa de armas nucleares

Coreia do Norte roubou exchanges de criptomoedas para pagar programa de armas nucleares
Ditador do país, Kim Jong-un

A Reuters revelou que por meio de ataques cibernéticos a Coreia do Norte levantou US$ 2 bilhões (cerca de R$ 8 bilhões) para seus programas de armas de destruição em massa, roubando bancos e exchanges de criptomoedas.

De acordo com a publicação na segunda-feira (05), a agência diz que a informação faz parte de um documento confidencial da Organização das Nações Unidas (ONU).

O relatório foi elaborado após pesquisas de especialistas independentes, diz o artigo, e que foi apresentado ao comitê de sanções da Coreia do Norte na semana passada.

Segundo o documento, hackers norte coreanos usaram os meios mais sofisticados para cometerem os crimes.

“Atores cibernéticos da República Democrática Popular da Coréia, muitos operando sob a direção da ‘Reconnaissance General Bureau’, arrecadam dinheiro para seus programas de WMD, com recursos totais estimados em até US$ 2 bilhões”, diz o relatório segundo a Reuters.

O ‘Reconnaissance General Bureau’ é uma agência de inteligência norte-coreana que administra as operações clandestinas do estado e WMD é a sigla para ‘weapon of mass destruction’ — armas de destruição em massa.

Conforme o relatório, os especialistas disseram que estão investigando pelo menos 35 casos em 17 países. O documento diz que além das exchanges e instituições financeiras tradicionais, os hackers também atacam empresas de mineração de criptomoedas.

Sobre as exchanges, no documento consta que a ideia de lançar ataque às corretoras é para dificultar o rastreamento de valores, já que transações com criptomoedas são mais difíceis de investigar.

EUA reprovam

Um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA comentou sobre a revelação.

Segundo a Reuters, ele disse:

“Apelamos a todos os estados responsáveis ​​para tomar medidas para combater a capacidade da Coreia do Norte de realizar atividades cibernéticas maliciosas, que geram receitas que apoiam seus programas ilícitos de WMD e mísseis balísticos”.

Sanções à Coreia do Norte

A Coreia do Norte sofre sanções desde 2006 quando o Conselho da ONU proibiu as exportações e limitou as importações de petróleo.

A ação teve início como uma medida para sufocar o financiamento dos programas nucleares e de mísseis balísticos no país.

Depois de vários desentendimentos entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o ditador coreano Kim Jong Un, os dois países passaram a se entender, ainda que parcialmente.

No entanto, apesar dos esforços diplomáticos os especialistas da ONU disseram detectar violações contínuas pelos norte-coreanos das sanções impostas pela organização.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!