Ação da CoinBene Brasil dará 10 tokens da Ripple a novos clientes

(Foto: Shutterstock)

Como primeira ação de celebração do aniversário de 10 anos do Bitcoin, a divisão brasileira da CoinBene, uma exchange chinesa que está entre as 30 maiores do mundo, vai dar 10 tokens da Ripple (XRP) para cada novo usuário da plataforma.

Entre 10h e 22h59 de quarta-feira (10), todos que se cadastrarem e seguirem a CoinBene em qualquer uma das quatro redes sociais da empresa (Facebook, Twitter, Youtube ou LinkedIn) vão receber seus tokens. A seguir, conforme as regras da promoção, o participante deverá enviar um print da curtida para o email [email protected]. 

O objetivo da ação é atrair mais pessoas para conhecer o mundo além do Bitcoin e as vantagens de operarem em uma plataforma global. Recentemente, a CoinBene lançou seus pares na moeda brasileira e já conta com mais de nove para a negociação de seus ativos.

A moeda está avaliada hoje em R$ 1,79, de acordo com o CoinMarketCap. O valor total de mercado é de R$ 68 bilhões.

O que é a Ripple

A Ripple é um protocolo de pagamento distribuído criado em 2011. Pretende permitir pagamentos seguros e instantâneos de qualquer tamanho e quase gratuitos. Suporta tokens que podem representar moedas físicas, ouro, milhas ou qualquer outra coisa. Nativamente possui XRP, moeda oficial do sistema.

O sistema está sendo adotado por muitas instituições como bancos e semelhantes, e essas são justamente o seu foco. Ele pega a tecnologia da Blockchain e usa para substituir a forma arcaica que os bancos realizam transações. Pode reduzir os 3 dias de confirmação para apenas alguns segundos. Ripple da capacidade aos bancos de competirem com as criptomoedas atuais.

A moeda(XRP) atualmente se encontra na terceira posição das criptos de maior valor, estando atrás apenas do Bitcoin e Ethereum. Santander, American Express são umas das grandes empresas e bancos que já vem adotando a tecnologia do protocolo.

O XRP teve uma grande alta, chegando a segunda posição em marketcap, mas já ocupa novamente a terceira. Alguns pagamentos entre Estados Unidos e Reino Unido já vem sendo realizados por meio deste protocolo.