Clientes da Unick Forex pedem dinheiro de volta após novas regras da empresa

Danter Silva, diretor de marketing e Fernando Lusvarghi, diretor jurídico da Unick (Foto: Reprodução/Youtube)

Após semanas sem conseguir sacar, clientes da Unick tentam invocar suposto contrato que devolve dinheiro integralmente em caso de insatisfação mas, até o momento, as tentativas foram sem sucesso.

A Unick diz ser amparada por uma empresa chamada S.A Capital, que garante os investimentos dos clientes que realizam a compra dos planos. A S.A Capital tem como dono o Fernando Lusvarghi, que também é diretor jurídico da Unick.

Em vídeo publicado na noite de sábado (17) no Youtube, Lusvarghi disse que a S.A Capital faz a gestão dos fundos dos clientes da Unick há mais de dois anos e nunca deixou nenhum cliente insatisfeito. “Os poucos clientes que pediram para sair do projeto saíram com o que era de direito”, comentou.

O problema, no entanto, é que após inúmeras tentativas em vão de pedir saques e não conseguir, os clientes estão tentando receber o suposto reembolso oferecido pela S.A Capital, mas também continuam sem ver a cor do dinheiro.

No Reclame Aqui, mais de 140 reclamações inundam a plataforma nas últimas 24 horas.

Reclamações explodem no Reclame Aqui

As principais queixas dos clientes são: Atraso em saques, não cumprimento do suposto contrato de reembolso de clientes insatisfeitos e sumiço do dinheiro em conta.

O Portal do Bitcoin consultou as últimas reclamações e, mais de dez clientes dizem que o dinheiro simplesmente sumiu após a atualização. “Dinheiro sumiu. Depois da atualização o meu dinheiro sumiu só restou 0,92 centavos um absurdo”, diz um cliente de Manaus.

Um outro cliente, do Paraná, diz ter tido o mesmo problema: “Depois da nova atualização do sistema minha conta esta com apenas R$ 0,92 mais o correto em minha conta deveria ter R$ 73,97. O que esta acontecendo?”

Além desses, mais algumas dezenas passam por problema semelhante, além de centenas que não conseguem simplesmente realizar um saque ou realizar o cancelamento do plano e reembolso.

No mesmo vídeo do Youtube, Fernando Lusvarghi e Danter Silva pedem que os clientes entrem no suporte do site para tirarem dúvidas e solicitar o reembolso e cancelamento dos planos.

Novas regras

Com os atrasos abalando as estruturas da empresa, a Unick fez um pronunciamento oficial onde disse que não iria mais pagar os 200% sobre o investimento, limitando apenas ao capital investido e parcelando até o final do ano.

A empresa chegou até mesmo a anunciar o projeto de uma criptomoeda própria a “CQDX”, além de projetos da Unick atuar em outras frentes como vestuário, perfumaria, seguradora e até como empresa de turismo.

De acordo com Leidimar Lopes, o presidente, em vídeo publicado no Youtube, os clientes receberão só o dinheiro inicial de volta e esse pagamento deverá ser parcelado até novembro.

“Até o dia 2 de novembro passarão a receber todos os bônus de publicidade até atingir os 100% do valor da compra”.

Segundo Lopes, quem já recebeu 100% do valor ficará com a conta inativa e será obrigado a “comprar um produto novamente para continuar participando”.

Unick Forex investigada

Não é de agora que a Unick tem sido questionada sobre suas ações. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) chegou a abrir um processo administrativo sancionador contra a empresa.

A Unick, em contrapartida, chegou a ganhar 45 dias de tempo e por fim enviou um termo de compromisso que ainda deverá ser analisada pelo órgão regulador.

Esse processo foi aberto após a CVM demonstrar, por meio do memorando nº 167/2018-CVM/SMI/GME, que a Unick vinha fazendo oferta pública de investimentos com retornos de 1,5% à 3% ao dia.

A autarquia também havia encontrado indícios de que a empresa vem atuando em esquema de pirâmide criptomoedas e resolveu encaminhar o caso ao Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul.

O procurador da república responsável pela investigação, Celso Tres chegou até mesmo a comparar a atuação da Unick com a extinta Telexfree em entrevista cedida ao Portal do Bitcoin.

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!