Brasileiro que dizia ser trader de Bitcoin é acusado de sumir com dinheiro de clientes

Família diz que trader perdeu tudo com jogos

Brasileiro que dizia ser trader de Bitcoin é acusado de sumir com dinheiro de clientes
(Foto Shutterstock)

Um suposto trader de Bitcoin arrebanhou diversos clientes em Recife e está desaparecido junto com o dinheiro desde segunda-feira (15). Os investidores, em boa parte médicos, já denunciaram o caso à polícia.

Conforme o Diário Pernambucano, que conversou com 10 vítimas, os valores investidos variavam entre R$ 10 mil e R$ 600 mil. Todos chegaram ao trader, identificado como Thiago Gouveia de Vasconcelos, pelo pai do rapaz, um ortopedista conhecido na cidade.

Marcos Vinicius de Moraes, consultor de blockchain e criptomoedas da Bitrecife e da Bleutrade, detalhou ao Portal do Bitcoin a operação:

“Ele mostrava um tracking record de 10% ao mês. As pessoas transferiam os valores para a conta de empresa e ele falava que investia em Bitcoin. Só que o comprovante era uma planilha de Excel”.

Para Moraes, que ofereceu apoio técnico à polícia, o dinheiro pode ter sido investido em qualquer coisa já que não há nenhum tipo de comprovação das transações com criptomoedas.

Vasconcelos vinha atuando nesse modelo desde julho de 2018. Prometia arbitragem e um bom rendimento. Ao contrário dos piramideiros tradicionais, ele não prometia nenhum tipo de um retorno fixo aos interessados. Mostrava o quanto vinha, ao menos em tese, faturando.

Viciado em jogos

O Diário de Pernambuco obteve uma nota enviada pelo trader antes de sumir:

“Bastante consternado, informo-lhes que, ante as variáveis do mercado financeiro, em especial ao risco das operações que as cercam, houve atrasos nos repasses dos saques, entre outros inconvenientes”.

Parte das vítimas foi pedir explicação diretamente ao pai do empresário. De acordo com um dos lesados, que não revelou o nome, o médico disse que o filho era viciado em jogos online e que havia perdido todo dinheiro de seus clientes. Além disso, ele não estava foragido, mas sim internado em uma clínica psiquiátrica.

O delegado Romulo Aires do caso já afirmou que é cedo para se falar em golpe. A Delegacia de Repressão ao Estelionato de Recife, que investiga o caso, instaurou um inquérito policial para cuidar da situação.

Para a TV Globo, Aires disse que estava estudando como era o mecanismo de “aplicações virtuais” para entender se se trata de uma apropriação indevida, de um golpe ou se foi uma operação de alto risco na qual as pessoas perderam dinheiro.


Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!