Bitcoin sobe 30% em duas semanas e atinge maior marketshare de 2018

(Foto: Shutterstock)

Após semanas em queda, o bitcoin voltou a operar em alta e chegou a ser negociado a US$ 8.500 na segunda-feira (23). No Brasil, a cotação chegou aos R$ 32.000, patamar que não era alcançado desde o final de maio.

O otimismo no mercado começou na metade de julho, quando houve uma alta de 18% e o BTC saiu dos R$ 24.500 para próximo dos R$ 29.000. No início dessa semana, o movimento continuou, rompendo novas barreiras e chegando aos R$ 32.000.

https://portaldobitcoin.com/cotacao-bitcoin/

Conforme publicado no Portal do Bitcoin, algumas coisas estão impulsionando a alta no mercado. Para começar, a SEC está avaliando mais alguns pedidos de ETF de Bitcoin e, segundo fontes do ICO Journal, há grandes chances de aprovação. A SEC, porém, adiou as decisões até setembro.

Além disso, a notícia de que a BlackRock, a maior administradora de ativos do mundo, está interessada em bitcoin e nas criptomoedas, ainda está alimentando o mercado, com os investidores esperando que uma onda de dinheiro institucional impulsione a demanda por criptoativos.

47% de Marketshare

O marketshare do Bitcoin atingiu o maior patamar de 2018 – um sinal de que os investidores estão provavelmente tirando seu dinheiro de criptomoedas alternativas e indo para o criptoativo de maior relevância no mercado, principalmente pelo fato das outras criptomoedas terem operado em queda nos últimos dias.

Um fluxo em direção ao bitcoin é geralmente visto em momentos que precedem uma alta, já que é uma rota comum para o dinheiro fiduciário entrar no mercado de criptomoedas.

Por exemplo, a taxa de dominância do BTC aumentou de 38% para 66,5% nos seis meses até dezembro de 2017 – uma época em que a criptomoeda subiu de US$ 1.760 para US$ 20.000. No entanto, ele também tende a aumentar durante os períodos de aversão ao risco – quando os investidores saem das altcoins, que possuem um maior risco, e vão para o bitcoin e, possivelmente, para moeda fiduciária.

Um dado interessante é que até o início de 2017, o bitcoin praticamente não havia ficado com menos de 80% do marketshare do mercado de criptoativos.

Fonte: Coinmarketcap

Nesse momento, o Bitcoin está com 47% do valor total do mercado de criptomoedas, que voltou aos US$ 300 bilhões, seguido pelo Ethereum com 16% e Ripple, com 6%.

Top 20 criptomoedas

Dentro das 20 maiores criptos do mercado, apenas a VeChain está com uma valorização superior ao Bitcoin nos últimos sete dias. Cardano, NEO, Dash, Tezos e OmiseGO amarguram quedas superiores a 5%.

https://portaldobitcoin.com/cotacoes/

Compre Bitcoin no Celular

A BitcoinTrade é a melhor plataforma para operar criptomoedas do Brasil.
Compre Bitcoin, Ethereum e Litecoin com segurança e liquidez, diretamente pelo app.
Baixe agora e aproveite, acesse: www.bitcointrade.com.br