Bitcoin sobe US$ 1.000, volta aos US$ 8.000 e criptomoedas operam em alta

(Foto: Shutterstock)

O Bitcoin voltou a ser negociado acima dos US$ 8.000 após uma forte correção de poucos dias onde chegou a se aproximar dos US$ 6.000. Às 8:30, horário de brasília, a criptomoeda é cotada a US$ 8.045.

No Brasil, de acordo com dados do IPB, o Bitcoin é negociado a R$ 32.565. Na sexta (17), o BTC foi negociado na mínima de R$ 27.838. Desde então, o ativo já acumula mais de 15% de ganhos.

Analistas afirmaram que a forte queda no final da semana foi impulsionada por uma venda de 5.000 BTC na Bitstamp, que desencadeou a liquidação de contratos na BitMEX.

Desde o movimento de baixa para US$ 6.400, em menos de dois dias, o preço do bitcoin se recuperou para US$ 8.000, em mais de 25% em 48 horas.

A absorção imediata da queda demonstra a melhora significativa no sentimento otimista em torno do mercado de criptomoedas.

De acordo com Josh Rager, analista técnico de criptomoedas, se o bitcoin encontrar estabilidade acima do nível de US$ 8.200, a região de US$ 9.600 poderia ser considerada uma meta razoável no curto prazo.

“O Bitcoin certamente parece estar bombando, agora acima da resistência anterior. O preço está próximo de US$ 8.000 e parece caminhar para a resistência em US$ 8.200,00 (pode consolidar antes). Um fechamento acima de US$ 8.200,00 seria muito otimista e teria alvo em US$ 9.600,00, disse Rager.

Com a aproximação do próximo Halving do Bitcoin, previsto para meio de 2020, onde a recompensa da mineração cai pela metade, alinhado a uma melhoria da infraestrutura dos criptoativos, o sentimento em torno do mercado pode continuar avançando nas próximas semanas.

Mercado se recupera

Mesmo em alta de mais de 10% nas últimas 24 horas, algumas outras criptomoedas estão conseguindo superar os ganhos do Bitcoin.

Entre as principais, Bitcoin Cash, Binance Coin e Dash têm valorizações de 15,4%, 12,2% e 11,4% respectivamente.

Ethereum e Ripple também não deixam a desejar e operam em alta de 9,2% e 8,7%.

No acumulado semanal, a criptomoeda NEM (XEM) foi destaque e teve ganhos superiores a 55%.

Com essa recuperação, a capitalização do mercado voltou a ficar acima dos US$ 250 bilhões, com o Bitcoin representando 57% do marketshare.


Compre criptomoedas na 3xBit

Inovação e segurança. Troque suas criptomoedas na corretora que mais inova do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://3xbit.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!