Bitcoin e Ethereum: Como Criar Uma Estratégia de Trading Long e Short

(Foto: Udo Kempen/Flickr)

A operação de Long & Short (também conhecida como Pair trading) é uma estratégia de negociação que corresponde a uma posição comprada (Long) em uma criptomoeda e ao mesmo tempo abre-se uma operação vendida (Short) em uma outra que seja estatisticamente relacionada.

A estratégia de Long & Short é um clássico exemplo de operações de reversão à média, em que apostamos que os preços reverterão para suas tendências históricas. No tutorial e exemplo deste artigo, vou mostrar como teria sido possível obter um retorno mensal de 5% (com um capital inicial de $500) fazendo as operações com Bitcoin e Ethereum. A planilha de cálculo feita no Excel também é disponibilizada para estudos futuros.

O que você precisa ter em mente é que este tipo de estratégia não exige que você fique todo o tempo na frente do computador ou acompanhando o mercado como um Gollum. Ela é uma das muitas possibilidades dentro das finanças quantitativas que eliminam o caráter emocional dos seus trades e aumentam sua rentabilidade. Esta estratégia de trading é amplamente utilizada por fundos de investimentos, sendo que alguns são baseados apenas neste tipo de operação.

E por quê?

Em momentos de indefinição ou instabilidade nos mercados, a dificuldade de fazer um trade mais direcional (acreditando na alta ou na venda de uma moeda) aumenta sensivelmente. Isto exige que o trader pense de um modo diferente, um pouco mais sofisticado e quantitativamente orientado: devemos sempre deixar qualquer tipo de emoção ou achismo fora do mercado.

Em uma operação de Long e Short, o trader pode ganhar em diversas situações. Vamos supor que você tenha ao mesmo tempo comprado BTC e vendido ETH. O trade será bem-sucedido quando:

  1. O BTC subir e o ETH cair
  2. BTC e ETH sobem, mas o BTC sobe mais
  3. BTC e ETH caem, mas o ETH cai mais

E o cenário de perda acontece quando o BTC cair e o ETH subir ou quando nos cenários 2 e 3 a variação de uma criptomoeda para a outra for muito maior. Como o tamanho da posição nas duas criptomoedas é balanceado, se elas subirem ou caírem no mesmo percentual você sai perdendo apenas os custos operacionais. Percebeu a vantagem?

Mas o que é preciso saber para fazer Long & Short?

O primeiro passo é se certificar que sua corretora permite fazer operações vendidas, a do tipo Short. Em seguida, é interessante estudar atentamente a planilha e fazer algumas pesquisas para entender melhor o conceito de reversão à média e como otimizar os parâmetros de negociação, assim como conceitos básicos de estatística como média e desvio padrão.

Como mencionei no começo do artigo, é um tipo de estratégia um pouco mais elaborada, mas a planilha te permite compreender e estudar todos os passos. Como qualquer tipo de estratégia, não é recomendado que você faça algo sem entender o que realmente está acontecendo e testar à exaustão a técnica. O Portal do Bitcoin nem o autor do artigo se responsabilizam por perdas ou ganhos relacionados à estratégia mencionada.

Como funciona a estratégia

Neste exemplo, consideramos o par BTC e ETH porque são as criptomoedas mais relevantes e com mais liquidez na maioria das exchanges. Como o Long & Short é uma estratégia de reversão à média – uma propriedade de séries temporais estacionárias – devemos analisar como se comprar a média (de 15 dias) da relação entre a cotação de fechamento do Bitcoin com o Ethereum, compreendendo o período de janeiro de 2017 a março de 2018. Existem teste estatísticos apropriados para este tipo de verificação. Prezando pela didática e pela simplificação, vamos fazer a análise pelo gráfico a seguir:

Observamos que existe uma certa estabilidade, principalmente após o segundo bimestre de 2017.

Para determinar quando devemos abrir uma operação, temos que analisar qual é o desvio que a razão das cotações do BTC/ETH está em relação a esta média. Este número é dado pelo medida do Z-Score, que é a razão das cotações (preço do BTC dividido pelo preço do ETH – BTC/ETH) – a média e dividido pelo desvio padrão.

Não se preocupe em entender tudo agora. Analise a planilha para ver exatamente como a conta é feita. No gráfico a seguir, vemos que o Z-Score volta à média quando este desvio alcança um valor de 1.8 ou -1.8. Ou seja, o que buscamos é toda vez que o valor do Z-Score chegar a algum destes níveis ele deve voltar a ser 0, e neste movimento teremos o lucro da nossa estratégia.

Por simplicidade, não estou considerando os spreads e custos operacionais, que podem variar muito de uma exchange para outra. Também estou considerando um capital inicial de US$500. Além disso, todos os parâmetros de entrada da planilha são configuráveis. Você pode tentar achar uma combinação ainda mais lucrativa –  consequentemente mais arriscada – do que a deste artigo.

Assim, os parâmetros que você pode configurar são:

  • Média de 15 dias
  • Z-Score em -1.8 é considerado momento de compra e +1.8 é o momento para venda
  • Foram estabelecidos um stop loss de $ 30 e um alvo de lucro (take profit) de $60
  • O tamanho da posição foi de 0.1 BTC para cada 2 ETH. Lembrado que você pode ajudar isto para mais ou para menos de acordo com a sua capacidade financeira.

Com esta configuração inicial, sua curva de ganho bruto teria sido como a do gráfico abaixo.

Nos próximos artigos continuarei a mostrar mais estratégias e aplicações de finanças quantitativas voltadas para o mundo das criptomoedas. E faça o download da planilha aqui neste link

loading...