Bitcoin despenca mais de US$ 1.500; criptomoedas operam em forte queda

(Foto: Shutterstock)

O preço do Bitcoin sofreu uma forte correção e foi negociado abaixo dos US$ 7.000 na madrugada de sexta (17). Em menos de duas horas, o BTC despencou de US$ 7.800 para US$ 6.178 na Bitstamp, uma das maiores corretoras dos EUA.

O preço já teve um leve recuo positivo nas horas seguintes e é negociado na faixa dos US$ 7.200, às 7:30 horário de brasília, nas principais exchanges do mundo. No Brasil, a oscilação não foi muito grande e a criptomoeda continua sendo negociada acima dos R$ 30.000.

O que impulsionou a queda?

De acordo com pesquisadores e investidores, incluindo Su Zhu, CEO da Three Arrows Capital, e Eric Conner, um desenvolvedor de produtos da Gnosis, o preço do bitcoin despencou assim que uma ordem de venda de vários milhares de bitcoins foi colocada na Bitstamp.

Zhu disse:

“BitMEX despencou para US$ 6.400. Uma Wall de mais de 2.000 BTC na Bitstamp desapareceu.”

Falando à CCN em uma entrevista exclusiva, Zhu explicou que os investidores podem ter se aproveitado da API do Bitstamp, que então levou os contratos para a BitMEX para serem liquidados quando o preço do bitcoin despencou.

“Eu ouvi que foi um problema da API da Bitstamp. Algum bug onde as pessoas são preenchidas com preços acima de suas compras. Isso é usado em produtos alavancados como preço de mercado, provocando liquidações na BitMEX”, disse Zhu à CCN.

Conner sugeriu que a ordem de venda no Bitstamp que levou às liquidações da BitMEX pode ter sido maior que 2.000, provavelmente cerca de 5.000 BTC, equivalente a mais de US$ 35 milhões.

“Para referência, alguém colocou uma venda de 5.000 BTC na Bitstamp, que a BitMEX usa para alimentar sua plataforma, e parece ter tropeçado em alguns algoritmos que fizeram uma cascata na BitMEX”, disse Conner.

Josh Rager, um trader de criptomoedas, também enfatizou que o gap entre o fechamento do mercado de futuros de bitcoin da CME e o aumento do preço da bitcoin na semana passada foi preenchido, indicando uma tendência positiva para o mercado.

https://twitter.com/Josh_Rager/status/1129227412703764481

Ao Portal do Bitcoin, quando o Bitcoin atingiu sua máxima, Fernando Ulrich havia pedido cautela: “Ela exige cuidado, porque toda alta eufórica não tende a se sustentar”. Mas afirmou estar otimista no longo prazo.

Apesar da queda, o Bitcoin se mantem em tendência de alta com valorização acumulada de 40% em maio e 100% em 2019.

Banho de sangue nas criptomoedas

Seguindo o movimento do Bitcoin, as principais criptomoedas do mercado operam em forte queda, como perdas superiores a 10% nas últimas 24 horas.

XRP, Stellar e Cardano operam em queda de 10,5%, 11,3% e 10,7% respectivamente. Entre as menos afetadas, Ethereum e Binance Coin perdem 6% e 1,2% apenas.

A queda repentina no preço do bitcoin, que impulsionou a queda no mercado todo, fez a capitalização dos ativos cairem de US$ 257 bilhões para US$ 225 bilhões, mais de US$ 32 bilhões em menos de 24 horas.


Compre Bitcoin na Coinext

Baixe agora o aplicativo (Android e iOS) da corretora de criptomoedas mais avançada do Brasil. A mesma segurança e agilidade, em qualquer lugar, acesse: https://coinext.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!