Bitcoin Banco denuncia roubo de R$ 50 milhões; empresa negocia R$ 20 bi diariamente

Grupo Bitcoin Banco denuncia golpe de R$ 50 milhões; empresa negocia R$ 20 bi por dia
Claudio Oliveira, fundador da empresa (Foto: Divulgação)

O grupo Bitcoin Banco, que reporta negociar R$ 20 bilhões por dia, travou totalmente os saques até o dia 29 depois da descoberta de uma fraude de R$ 50 milhões. Após essa data os limites de saques serão de R$ 10 mil e 1 Bitcoin por dia por prazo indeterminado.

Conforme nota enviada à imprensa, a empresa descobriu que uma quadrilha vinha se beneficiando de um bug na plataforma e realizando saques duplos em reais.

Segundo o comunicado do Bitcoin Banco, o crime foi cometido por pelo menos 30 pessoas foi denunciado à delegacia de Estelionato de Curitiba nesta sexta-feira (24). O caso ficará a cargo do delegado Emanoel David, que deve abrir um inquérito.

A investigação interna do grupo de Curitiba vem sendo feita desde a semana passada, quando surgiram as primeiras suspeitas sobre o golpe. Os técnicos da área de TI identificaram súbito aumento de patrimônio de alguns clientes, decorrente de operações suspeitas de trade (compra e venda de criptomoeda).

De acordo com a nota, para evitar mais prejuízos com saques fraudulentos, o Bitcoin Banco adotou a operação manual dos pagamentos solicitados, o que gerou lentidão no atendimento aos clientes desde quinta-feira (16).

Ainda conforme o comunicado, a empresa conseguiu monitorar cada pedido feito e começar a identificar os fraudadores. O ritmo mais lento, por sua vez, acabou provocando um acúmulo atípico de solicitações de saques e até mesmo o cancelamento de algumas ordens de venda. Operações que levavam até 24 horas passaram a demorar, em alguns casos, até 96 horas, situação agravada nesta semana com o encerramento da conta das corretoras pelo banco Brasil Plural.

A empresa afirmou que não haverá qualquer prejuízo para os clientes.
As operações de trade e transferências interexchanges serão mantidas.

A Binance, a exchange mais conhecida do mundo, foi hackeada no incio de maio e perdeu R$ 160 milhões. A empresa liberou saques e depósitos depois de 8 dias travada.

O caso Bitcoin Banco

A NegocieCoins, do Bitcoin Banco, está com os saques praticamente travados em reais e em bitcoin desde o final de semana passada. A empresa informou aos clientes que haveria uma restrição individual e global a partir de segunda. Na segunda (20), contudo, houve poucas confirmações dos saques assim como hoje.

Depois de uma onda de reclamações que começou na semana passada, a empresa anunciou algumas mudanças relacionados à implementação de um novo sistema de segurança.

Na quinta-feira (23), o dono da empresa, Cláudio Oliveira, fez um pronunciamento em vídeo no qual falou sobre os problemas dos saques e prometeu divulgar o CPF de Rodrigo Souza, dono da Blinktrade e criador de um dos principais grupos sobre Bitcoin no Facebook.

No vídeo, Oliveira se apresentou ao público e agradeceu aos que o amam e aos que o odeiam. Em seguida, diz, aos que ele chama de “amiguinhos fakes”, que é homem o suficiente para dar a cara.

Sobre os problemas dos saques (conforme dados do Reclame Aqui, nas últimas 24 horas foram 157 reclamações), afirmou: “Compreendo que está complicado, mas vamos resolver. Tá todo mundo reclamando dos saques em criptomoedas, está certo. Mas nós estamos fazendo saques manuais e mexendo na plataforma”.

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!