Binance anuncia lançamento de plataforma nos EUA com menos criptomoedas disponíveis

(Foto: Shutterstock)

A Binance anunciou nesta sexta (09) o lançamento de uma nova plataforma para cidadão americanos, a Binance.US.

A novidade acontece após a exchange ter divulgado, em junho, que não iria mais ofertar serviços para clientes dos Estados Unidos em sua plataforma principal a partir de 12 de setembro devido a “um esforço contínuo de medidas de compliance”.

Diferente da plataforma global, a US terá que seguir as rígidas normas americanas, o que obrigará a Binance a deixar de ofertar algumas criptomoedas para os clientes.

“A Binance US reconhece que a facilidade de emitir tokens de blockchain e a percepção de falta de regulamentação podem tornar esses tokens alvos de abuso. A Binance US tem obrigações legais e deveres morais para proteger nossos usuários de projetos de blockchain fraudulentos e combater crimes financeiros.”, diz o anúncio.

Visando estar dentro das regras, a Binance anunciou padrões que irá seguir para listar tokens na nova plataforma, entre eles: Facilidade de estar em conformidade com as normas dos EUA; possuir alguma estratégia para resolver um problema do mundo real; histórico de compromisso com o mercado; oferta e demanda aceitáveis e ter uma tecnologia segura.

De início, a Binance.US contará com apenas 30 criptomoedas. Não foi divulgado quantos pares terão para cada ativo. As criptomoedas serão: ADA, ATOM, BAT, BCHABC, BNB, BTC, DASH, EOS, ETC, ETH, HOT, IOTA, LINK, LOOM, LTC, MANA, NANO, NEO, PAX, REP, RVN, TUSD, USDC, USDT, VET, WAVES, XLM, XRP, ZIL e ZRX.

Atualmente a Binance global conta com mais de cem criptomoedas e 441 pares de negociação. Nas últimas 24 horas, a exchange negociou mais de US$ 1.2 bilhão e é consolidada como uma das maiores empresas de criptomoedas do mundo.


Compre criptomoedas na 3xBit

Inovação e segurança. Troque suas criptomoedas na corretora que mais inova do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://3xbit.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!