Bakkt confirma investimento de R$ 700 milhões e pode impulsionar o Bitcoin em 2019

(Foto: Shutterstock)

A Bakkt, exchange de criptomoedas da ICE, empresa controladora da Bolsa de Valores de Nova York, levantou US$ 182,5 milhões de um grupo de investidores.

Em 31 de dezembro, na véspera de Ano Novo, a CEO da Bakkt, Kelly Loeffler, anunciou que o Boston Consulting Group, CMT Digital, Eagle Seven, Galaxy Digital, Goldfinch Partners, Alan Howard, Horizontes Ventures, Intercontinental Exchange, venture capital da Microsoft, M12, Pantera Capital, A PayU, Naspers, e a Protocol Ventures investiram na empresa, compartilhando a visão da empresa de promover o acesso institucional a ativos digitais e fornecer suporte aos traders.

Loeffler disse:

“Nosso trabalho hoje é centrado na geração de acesso institucional para ativos digitais, juntamente com os usos de comerciantes e consumidores, e já estamos expandindo essa visão, colaborando com grandes empresas como a Starbucks nesses esforços.”

De acordo com a CEO, 2018 foi um ano ativo para o setor de Bitcoin e Criptomoeda, visto que houve um progresso significativo no fortalecimento da infraestrutura que suporta a classe de ativos.

Embora o valor de mercado dos criptoativos tenha caído substancialmente desde o início de 2018, Loffler enfatizou que o preço não reflete as realizações das empresas dentro do ecossistema e os marcos que o setor alcançou nos últimos 12 meses.

Ela observou:

“Notavelmente, 2018 foi o ano mais ativo para o mercado em sua breve história de dez anos. Isso foi evidenciado pelo aumento do investimento em tecnologia de contabilidade distribuída e ativos digitais, bem como pelas métricas do blockchain, como valor de transação diário de bitcoin e endereços ativos. No entanto, esses marcos tendem a ser ofuscados pela queda no preço do bitcoin, que tem sido visto por alguns, como um fator importante para o potencial da tecnologia.”

À medida que a infra-estrutura institucional do Bitcoin melhora e a liquidez geral dos criptoativos aumenta, o setor pode ver a entrada de mais capital de investidores institucionais e fundos no longo prazo.

Lançamento deve atrasar

A Bakkt deve adiar o lançamento de sua plataforma pela segunda vez, de acordo com informações da Coindesk.

O lançamento, que estava previsto para o final de 2018, havia sido adiado para o dia 24 de janeiro. No entanto, a ICE ainda não recebeu as aprovações necessárias da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC), e no ritmo que a agência está se movendo, é improvável que as aprovações sejam garantidas a tempo de atingir essa meta.

De acordo com a Coindesk, isso não significa que a agência reguladora não aprova o plano. Citando uma pessoa familiarizada com o funcionamento interno da agência, ela disse que até mesmo um lançamento em 30 de janeiro ainda era plausível, o que significa que o atraso pode ser apenas uma questão de dias.

O próximo passo necessário é a CFTC conceder uma isenção para o plano da Bakkt de custodiar bitcoin em nome de seus clientes. Os regulamentos da CFTC normalmente exigem que os fundos dos clientes sejam mantidos por um banco, empresa fiduciária ou comerciante da comissão de futuros (FCM).

A equipe da agência terminou de analisar a solicitação de isenção da Bakkt e a transmitiu à comissão, disse uma fonte à Coindesk.

Agora, os comissários têm que votar se devem apresentar a proposta para avaliação pública. Após o período de 30 dias, os comissários provavelmente levariam pelo menos dois dias para ler os comentários e depois votariam na proposta em si.

Como o final de ano é uma época de feriados, já não será possível manter a data esperada caso tudo ocorra conforme os padrões.

A bolsa provavelmente emitirá uma nova data-alvo de lançamento, disse outra fonte à Coindesk.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!