Áudio: “Mendigar 100 mil reais é coisa de miserável”, diz criador da Unick Forex

O que realmente pensava e dizia Leidimar Bernardo Lopes

Polícia Federal gravou criador da Unick confessando ao irmão que tinha 1 bilhão de reais
Leidimar Lopes, o criador da empresa acusada de ser uma organização criminosa

Uma série de áudios obtidos pelo Portal do Bitcoin revelam que o chefão da Unick Forex, Leidimar Lopes, realmente pensava, como ele agia para ganhar mais dinheiro e sua carreira construída em cima de empresas suspeitas.

Em uma das conversas mais raivosas, ele fala de dinheiro e briga com um interlocutor desconhecido:

“Tô te falando, irmão, tu é um miserável. Tá mendigando R$ 100 mil. Tu é um infeliz, isso que tu é”.

Além das brigas, os áudios mostram um lado ainda mais obscuro: como ele orientava as pessoas a obter empréstimos de agiotas para que depois elas investissem tudo na Unick Forex.

Conforme revelou um dos áudios, Leidimar tenta conseguir um empréstimo por meio de agiotagem para uma pessoa que teria perdido na época R$ 1 milhão na Telexbit. De acordo com o áudio, ele queria investir na Unick.

“É um cara que tem bastante patrimônio que está meio desequilibrado”, disse Leidimar, explicando que a pessoa não queria vender, mas sim dar um imóvel de valor bem alto como garantia.

Um áudio direcionado a um “inimigo” que supostamente estaria lhe dando problemas na Unick também foi revelada.

De acordo com o arquivo, Leidimar diz que está acostumado a ouvir histórias da carochinha, de pessoas que não prestam “tentando estragar as coisas que funcionam”.

“Mesmo sendo cinquenta, um milhão de investigador, eu não tenho nada a esconder. Minha vida é pública… meu nome todo mundo sabe, meu endereço, os negócios que eu tenho… A Unick é uma empresa legal, ela funciona real”.

As mensagens de voz também é revelam a trajetória de Leidimar desde que começou no mercado de criptomoedas, inclusive também levando golpe.

Não é possível estabelecer uma ordem cronológica dos fatos, mas é certo de que as situações se passam durante três esquemas de Leidimar — Dome, Phoner e Unick.

O período provavelmente é entre os anos 2017 e 2019 — e um pouco antes de seu primeiro negócio, quando ele ainda era um simples investidor.

Chefe da Unick e bitcoin

Segundo os áudios, Leidimar aprendeu sobre o mercado de criptomoedas levando prejuízos em plataformas de investimento com bitcoin.

“E nessa (plataforma) aí eu estou fazendo aquilo que eu te falei. Eu tô reinvestindo pra ver se eu faço dessa bitcoin que eu botei aí, fazer umas duas e meia (2,5 BTC), quem sabe esse mês”, disse.

“Então eu só fico esperando cair. Quando completou 2 (bitcoins) e alguma coisinha, eu ‘puf’, já faço de novo. To só reinvestindo”.

Caiu em golpe semelhante à Unick

Leidimar parece também ter caído em um golpe. Ele revela já ter perdido 1,3 BTC num “robozinho”.

“Sentei na graxa. Tem alguma notícia deles aí?”, perguntou a outro suposto cliente.

Provavelmente o interlocutor também desconfiava de um possível golpe. Risonho e ao mesmo tempo cismado, Leidimar comentou:

“Tomara que não, senão vamos ‘bailar’. Eu acho que não, porque senão eles nem estariam respondendo mais também”, disse.

Início da Dome e Phoner

Não dá para precisar se Leidimar fez um ‘curso de pirâmide’’ na Matrix. Contudo, foi depois disso que ele fundou a Dome Assistência nos mesmos moldes; com cash back.

Na ocasião, Leidimar já mostrava artimanhas para se esquivar de problemas, tal qual suas performances na Unick. O discurso estava montado — tanto para reclamação de cliente quanto para alguma denúncia ou ameaça.

Conforme denuncia um dos áudios ele manda um recado para um cliente que reclamou que não estava tendo lucro.

“Aí fica difícil né. A empresa nunca falou que ia pagar um ganho fixo. Todo mundo tem que trabalhar e ela divide o lucro. Agora ninguém tá trabalhando e a pessoa vai reclamar ainda?… Ele não tá ajudando a crescer a empresa, não cadastrou ninguém e tá reclamando do que?”.

Segundo ele, seria muito pagar 10 centavos para uma pessoa que não ajudou a empresa a crescer.

Desta forma, a Dome então sumiu do mapa; junto o dinheiro dos clientes. No Reclame Aqui, nenhuma queixa foi respondida. O prejuízo foi consumado.

Phoner também não durou

De acordo com os arquivos, Leidimar surgiu então com a Phoner Tecnologia, “um projeto maravilhoso” que, segundo ele, era tão bom que via o “pessoal depositando em pleno domingo. Depois veio a Unick, o ápice de Leidimar

Liberdade provisória

Diante da recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para se evitar o risco de contaminação e proliferação do Coronavírus, a Justiça decidiu na última semana conceder a liberdade provisória de Leidimar.

Ele, inclusive, foi solto na mesma data em que o STJ também havia concedido Habeas Corpus para Danter Silva.

No entanto, de acordo com o ministro Rogerio Schietti Cruz, o líder da Unick tem regras a cumprir: entregar seu passaporte e não manter contato pessoal nem por telefone ou internet com os outros acusados no processo.

Além disso, o réu tem que se recolher entre às 20h de um dia e 06h do dia seguinte e também está proibido de “alienar ou receber bens ou direitos de terceiros sem a comunicação prévia ao Juízo de origem”.

Pirâmide bilionária

A Unick Forex estava proibida pela CVM de atuar no mercado, mas mesmo assim permanecia vendendo produtos sob a justificativa de que vendia produtos de educação.

Com a promessa de lucro de 100% sobre o valor investido em até seis meses, a empresa teria captado milhares de clientes.

Contudo, após denúncias e investigações, a Operação Lamanai da PF prendeu nove pessoas, dentre elas Leidimar.

Em janeiro, uma nova denúncia do MPF revelou que a Unick Forex captou R$ 29 bilhões de 1,5 milhão de pessoas.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br