Atlas Quantum adia saques de clientes e reclamações disparam no Reclame Aqui

Atlas Quantum adia saques de clientes e reclamações disparam no Reclame Aqui
Foto: Shutterstock

Diversos clientes da Atlas Quantum estão sendo informados pelos consultores da empresa que o prazos saques de Bitcoin foi ampliado de um para quatro dias.

O aumento das retiradas dos últimos dias começou depois que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) notificou a empresa no dia 13 de agosto.

Desde então as reclamações pelas redes sociais, grupos de Telegram e Whatsapp vêm crescendo. No site ReclameAqui, foram 72 notificações nos últimos oito dias, sendo que foram 339 no acumulado de seis meses — 20% do total. O número, contudo, só é atualizado na virada do mês, o que ficaria um total de 411 até o momento.

Questionada pelo Portal do Bitcoin, a empresa disse em nota que, por questões técnica pontuais, “os saques na plataforma da empresa tiveram — por período temporário — aumento no prazo para serem efetivados” e complementou que “todos os usuários cujos saques tiverem atraso além do D+1 (24 horas) terão os rendimentos dos dias de atraso creditados com um bônus de 25%.”

O aumento, porém, deixou muita gente desconfortável. Éder Scaquetti tornou sua reclamação pública em um dos principais grupos sobre Bitcoin do Facebook. Na postagem, ele contou que empresa informou o prazo para os saques é de quatro dias devido ao grande volume de solicitações na última semana.

Como justificativa, o consultor disse que os atrasos aconteceram “pois se faz necessário o envio de documentação extras às Exchanges com as quais operamos”. Especialistas do setor criptomoedas dizem, contudo, que esse tipo de autorização é preciso somente para volumes altíssimos, na casa dos 1000 BTCs.

Em conversa com a reportagem, Scaquetti confirmou as informações da postagem.

Nas postagens do ReclameAqui, há poucas respostas nas últimas 48 horas. Para além dos dois dias, na maior parte das vezes há um retorno da empresa. Acima dos últimos quatro dias, boa parte dos casos constam como resolvidos.

Sobre os problemas, a Atlas também disse que vinha “constantemente aprimorando seus sistemas e processos, com o que há de mais moderno em tecnologia digital, para atender seus clientes”.

CVM e Atlas Quantum

Os problemas mais recentes da Atlas Quantum começaram depois que a CVM determinou que a Atlas Quantum pare ofertar títulos ou contratos de investimento coletivo.

O comunicado cita quatro empresas da Atlas e seu fundador, Rodrigo Marques. Conforme o texto, a remuneração do produto oferecido “estaria atrelada ao resultado dos esforços das empresas na negociação de criptoativos por meio do algoritmo intitulado ‘Quantum”’.

Caso a oferta seja mantida haverá a aplicação de uma multa diária no valor de R$ 100.000.

A empresa argumentou que CVM mandou que ela apenas parasse com a publicidade. Alguns especialistas, porém, discordaram da interpretação e afirmaram que é referente aos contratos estabelecidos com os clientes.

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!