Análise Técnica Bitcoin 24/12/18 – Preparando um rompimento acima de US$ 4.500

O preço do Bitcoin foi negociado em alta e rompeu os níveis de resistência de US$ 4.150 e US$ 4.200 contra o dólar americano.

Houve um rompimento acima de uma linha de tendência de baixa com resistência de US$ 4.040 no gráfico horário do par BTC/USD.

O preço está sendo negociado atualmente com uma tendência de alta e pode ampliar os ganhos acima de US$ 4.400 e US$ 4.500.

O preço do Bitcoin subiu acima da barreira de US$ 4.150 contra o dólar americano. O BTC parece disposto a negociar ainda mais acima da área de resistência de US$ 4.400-4.500 no curto prazo.

Análise de Preço

Após uma pequena correção de baixa, o preço do bitcoin encontrou suporte próximo ao nível de US$ 3.780 em relação ao dólar americano. O par BTC/USD formou um suporte sólido e subiu acima dos níveis de resistência de US$ 3.900 e US$ 4.000. Houve até mesmo um fechamento acima da resistência de US$ 4.000 e da média móvel simples de 100 horas. Finalmente, houve uma quebra acima dos níveis de resistência de US$ 4.150 e US$ 4.200.

Além disso, houve uma quebra acima de uma linha de tendência de baixa com resistência em $ 4.040 no gráfico horário do par BTC/USD. O par está atualmente consolidando perto do nível de US$ 4.200 e parece pronto para mais ganhos. Um suporte inicial está próximo do nível de retração de Fibonacci de 23,6%.

No entanto, o principal suporte está próximo do nível de US$ 4.050 e da linha de tendência quebrada. O nível de 50% de retração de Fibbonaci também está próximo do nível de US$ 4.075. Portanto, há muitos suportes no lado negativo perto dos níveis de US$ 4.050 e US$ 4.075.

Olhando para o gráfico, o preço do bitcoin é bem colocado em uma zona de alta acima de US$ 4.000. Os compradores provavelmente elevarão o preço acima dos limites de US$ 4.400 e US$ 4.500 no curto prazo.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!