Amaury Junior posta foto no Instagram com gerente do Bitcoin Banco e é criticado

Amaury Junior posta foto no Instagram com gerente do Bitcoin Banco e é criticado
Apresentador da Rede TV (Foto: Divulgação/RedeTV)

A apresentador e repórter de celebridades Amaury Jr. postou, no último sábado (30), uma foto no Instagram com uma funcionária do Bitcoin Banco a quem ele chamou de “minha gerente” na legenda. Horas depois a imagem foi apagada.

Questionada sobre o sumiço da postagem, a assessoria do apresentador da Rede TV não respondeu ao Portal do Bitcoin até o fechamento desta reportagem. O que se viu, contudo, foram diversos comentários negativos sobre a empresa, que desde o dia 17 de maio está com os saques dos clientes travados.

“Pergunta pra ela quando a empresa irá cumprir com suas obrigações para com os clientes”, escreveu vinicius_rmmf. Comentou logo abaixo de itxtoledo, que disse: “Andar a fila não anda mas propaganda tem!”.

No Instagram, os comentários negativos foram se acumulando: “QUERO SACAR E NÃO CONSIGO!!”, escreveu tarso.todesco. Na mensagem seguinte, rafaelmaduenha também fez críticas: Quando vai estrevista o claudio do gbb? Pede pra gerente aí do banco explica se ja termino as investigações e quando vai liberar os saques?”.

Como se sabe, o grupo Bitcoin Banco é um dos patrocinadores do programa de Amaury Jr., que foi promoveu eventos com Claudio Oliveira, o fundador do grupo e se tornou se interlocutor em eventos na sociedade paulistana.

Foto que foi apagada

Crise no Bitcoin Banco

Os saques travados, os processos contra as empresas ligadas ao grupo vêm se acumulando. Em um dos casos, a Justiça mandou bloquear quase R$ 6 milhões das principais empresas do grupo. Contudo, as contas estavam vazias. O valor bloqueado foi de R$ 130 mil, sendo R$ 122 mil na BAT.

Em outro processo, Justiça bloqueou um Porsche, duas Maserati, uma BMW e uma Mercedes Benz, entre outros carros de luxos que estavam no nome de uma empresa criada em dezembro de 2018 por de Cláudio Oliveira.

No mesmo processo, proposto pelo advogado Leonardo Schuler, o juiz concedeu o bloqueio das contas individuais de 11 pessoas ligadas às diversas empresas do grupo, entre elas Heloisa Ceni, vice-presidente do Bitcoin Banco; o diretor-jurídico e advogado, Ismair Couto; o próprio Cláudio Oliveira e sua esposa, Lucinara.

No mês passado, a empresa chegou a propor alternativas de pagamentos que podem levar até 180 dias. Contudo, as opções dispostas no acordo envolvem apenas Bitcoin e a BR2EX, criptomoeda criada pela empresa.

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!