1 em cada 5 Investidores Entram em Dívida para Comprar Bitcoin: Pesquisa

Uma pesquisa da LendEDU mostra que uma grande quantidade de investidores de Bitcoin entraram em dívida para comprar a criptomoeda, entre outras informações preocupantes.

Existe um certo risco de investir em algo tão volátil quanto o Bitcoin. Agora, imagine fazer isso com dinheiro emprestado.

Uma pesquisa realizada pela LendEDU – uma organização de refinanciamento de empréstimo de estudantes on-line – revelou que 18,15% dos investidores de Bitcoin usaram um cartão de crédito para comprar criptomoeda.

Destas pessoas, 76,23% estão mesmo considerando comprar mais Bitcoin da mesma maneira.

Ainda mais preocupante, no entanto, o fato de que 22.13% dos investidores que compraram o Bitcoin com cartões de crédito não conseguiram pagar suas dividas.

“Não há garantia de que o retorno do investimento em Bitcoin seja rentável no longo prazo”, disse a pesquisa.

Essa tendência de comprar Bitcoin e outras criptomoedas com crédito não deve desaparecer em breve, pois as pesquisas no google por “comprar bitcoin com cartão de crédito” cresceram, especialmente em dezembro.

Uma pesquisa anterior realizada pela LendEDU mostrou que 67% dos detentores de Bitcoin americanos não venderam seus investimentos e 10% querem segurá-los por mais 10 anos.

Essa atitude vem de um forte senso de otimismo em torno da criptomoeda, pois os entrevistados na pesquisa consideraram, em média, que o Bitcoin atingirá um valor de quase US$ 200.000 em algum momento do futuro.

Leia também: O Ponto Alto da Comunidade de Criptomoedas em 2017

 

Participe do 1# Congresso Online do Mundo Sobre Bitcoin, acesse: https://goo.gl/qynvXN

BitcoinTrade

A primeira plataforma Brasileira que você pode comprar com segurança utilizando o seu Cartão de Crédito como forma de pagamento. Eles aceitam Visa e Mastercard. A BitcoinTrade ainda conta com certificação de segurança PCI Compliance, a única no Brasil. Acesse aqui: https://www.bitcointrade.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!