Governo Americano Investe na Blockchain para Proteger Empresas de Saúde de Hackers

0
12

O Escritório do Coordenador Nacional de Tecnologia da Informação em Saúde (ONC) publicou recentemente um trabalho de pesquisa sobre a aplicabilidade da tecnologia Blockchain na obtenção e registro de componentes de registros médicos.

Empresas dentro da indústria de saúde muitas vezes operam vários bancos de dados e serviços para proteger o seu armazenamento de informações sigilosas (PHI), que se refere a quaisquer registros médicos que podem ser utilizados para identificar um indivíduo. Informações pessoais sensíveis e registros médicos de pacientes são considerados como PHI, sob a lei dos EUA.

Inúmeros ataques de hacking e phishing

Todos os anos, um grande número de empresas de saúde são atacadas por hackers através de brechas na segurança. As bases de dados maciças dos dados roubados dos pacientes e do PHI são vendidas geralmente no mercado negro.

Com sofisticados ataques de hackers como ransomware, ataques de phishing e violações de segurança em ascensão, os executivos das empresas de saúde estão se concentrando em tecnologias emergentes como o Blockchain para proteger as informações do cliente.

Atualmente, a ONC está procurando ativamente em 15 propostas apresentadas em um concurso patrocinado pelo governo dos EUA. Algumas das propostas incluíram uma rede peer to peer para análise de dados de saúde com altos níveis de privacidade, melhorando a interoperabilidade para troca de informações, rastreamento de pacientes e garantia e validação de identidade, melhorando processamento de reivindicações dos clientes e sistema de registro descentralizado para os registros médicos electrónicos.

Segurança no compartilhamento dos dados

A ONC planeja avaliar alguns dos projetos na lista de 15 propostas e acompanhar de perto seus progressos. Ao utilizar o Blockchain, a ONC espera criar uma plataforma base na qual as empresas de saúde podem armazenar dados de segurança de pacientes e acessar informações atualizadas em tempo real, com maior transparência.

Mais importante ainda, a tecnologia Blockchain pode processar transações com um token local entre os potenciais intermediários e terceiros prestadores de serviços das empresas de saúde.

Em um trabalho de pesquisa intitulado “Blockchain para dados de saúde e seu uso potencial em saúde TI e pesquisas relacionadas a cuidados de saúde ” o autor Laure Linn, ONC declarou:

“A tecnologia Blockchain tem o potencial de enfrentar os desafios de interoperabilidade atualmente presentes nos sistemas de TI de saúde e ser o padrão técnico que permite que indivíduos, empresas de saúde, entidades de saúde e pesquisadores médicos compartilhem com segurança os dados”.

Num futuro próximo, a ONC planeja introduzir uma infra-estrutura baseada em Blockchain que as empresas de saúde nos EUA podem aproveitar para criar seus sistemas privados exclusivos.